Topo

Em 1 dia, Cantareira recebe 1/3 da água prevista para abril e sobe a 12,3%

Do UOL, em São Paulo

16/04/2014 11h07Atualizada em 16/04/2014 11h07

Em um dia, o Sistema Cantareira, principal reservatório de abastecimento de água da região metropolitana de São Paulo, acumulou mais de um terço de água da média histórica para o mês de abril. Com isso, nesta quarta-feira (16), o nível do sistema voltou a subir e atingiu 12,3%.

Ontem (15) o sistema registrou 27, 1 milímetros de chuva, acumulando ao longo do mês 83,6 milímetros. A média história de abril é de 89,3 milímetros de chuva.

Reservatórios de água na Grande SP

Confira entre quais reservatórios se divide o abastecimento de água na Grande São Paulo

Raio-x dos sistemas

O grande volume de chuva ajudou a elevar o índice de armazenamento que passou de 12% para 12,3% de sua capacidade, segundo a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).

A Sabesp tem feito apelo à população para que economize água. Na tentativa de garantir o abastecimento, a empresa ampliou, na semana passada, para 31 cidades, a campanha que dá aos consumidores um desconto de 30% na tarifa em troca de uma redução de 20% no consumo.

Outra medida citada pela Sabesp foi o início das obras para utilização da reserva estratégica do Sistema Cantareira, que é o chamado "volume morto". A companhia espera usar 200 bilhões de litros de um nível mais profundo das represas Atibainha e Jaguari/Jacareí, e está em obras para a instalação de bombas.

Com o bombeamento da água do volume morto, a companhia espera evitar a necessidade de racionamento de água na região metropolitana de São Paulo. A retirada da água que fica abaixo da superfície atual de bombeamento deve ocorrer no próximo mês de maio. (Com Agência Brasil e Valor)

Mais Cotidiano