PUBLICIDADE
Topo

Assessor do governo do PR é preso acusado de exploração sexual de menores

Caramori postou no final de 2014, em uma rede social, uma foto ao lado do governador Beto Richa (PSDB). A assessoria de Richa nega que Caramori atuasse no Palácio Iguaçu - Reprodução
Caramori postou no final de 2014, em uma rede social, uma foto ao lado do governador Beto Richa (PSDB). A assessoria de Richa nega que Caramori atuasse no Palácio Iguaçu Imagem: Reprodução

Carlos Ohara

Do UOL, em Londrina (PR)

30/01/2015 03h01

Marcelo Caramori, assessor do governo do Paraná, foi preso no início da noite de quinta-feira (29) em Londrina (386 km de Curitiba), em uma operação que investiga a participação de servidores públicos em casos de exploração sexual de crianças e adolescentes na cidade.

Um computador foi recolhido na casa do assessor, durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão, realizada por agentes do Gaeco (Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado).

Promotores do Ministério Público afirmam que Caramori já vinha sendo investigado e que a prisão está embasada em "indícios suficientes" que caracterizam a prática de exploração sexual de menores.

A assessoria do governador Beto Richa (PSDB) negou que Caramori atuasse no Palácio Iguaçu. A informação repassada à imprensa é de que ele estaria nomeado em cargo comissionado, mas atuaria como fotógrafo do governo em Londrina.

No Portal da Transparência do governo do Paraná, no entanto, Caramori está relacionado como assessor da governadoria, recebendo salário de cerca de R$ 6,2 mil, pago em dezembro de 2014. O governador Beto Richa deve exonerar o assessor nesta sexta-feira.

Ao ser preso, Caramori negou seu envolvimento com menores e, ao responder perguntas de jornalistas, disse que "provavelmente" a prisão poderia estar relacionada com ações de inimigos políticos de Richa.

Leonardo Viana, advogado do assessor, disse que não teve acesso ao mandado de prisão de seu cliente e qualificou a prisão como "mera investigação em curso".

Outro caso

Há duas semanas, o Gaeco já havia prendido em flagrante um auditor da Receita Estadual de 48 anos, que estava em companhia de uma menor em um motel da cidade. O funcionário público também estava sendo acompanhado e conforme o Ministério Público, ele já teria praticado o crime em outras ocasiões. No momento em que foi preso, o homem estaria em posse de R$ 20 mil em espécie. O auditor está preso na Penitenciária Estadual de Londrina.

Promotoras que atuam no caso não quiseram afirmar se há relação entre as prisões. Os dois casos ainda estão sendo investigados e provas recolhidas estão sendo periciadas.

Poses na rede

Caramori gosta de aparecer em fotos ao lado de autoridades e celebridades. Em seu perfil em uma rede social, ele aparece em fotos ao lado de políticos, policiais, artistas e jornalistas famosos. Em uma das fotos, o assessor posa ao lado do jornalista da Rede Globo, Heraldo Pereira, o trata como "meu novo amigo e irmão".

Em outra imagem, ele aparece apontando o dedo indicador para Richa. A cena sugere que a selfie foi registrada pelo próprio governador. Na postagem, o assessor escreve "Hoje quem fez a foto foi o chefe o amigo e o governador...Valeu pelo carinho e pelos parabéns pelo meu aniversário..um gesto que representa muito para mim a amizade!!!!!".

 

Cotidiano