PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Brasil registrou cinco estupros por hora em 2014, aponta estudo

Do UOL, em São Paulo

09/10/2015 17h00

Dados do 9° Anuário Brasileiro de Segurança Pública divulgados nesta sexta-feira (9), mostram que foram registrados 47.643 estupros no Brasil em 2014. O levantamento se baseia nos boletins de ocorrência elaborados pelas polícias de todas as unidades federativas.

A marca representa ao menos 130 estupros por dia e cinco por hora. Em comparação com os 51.090 casos registrados em 2013, houve uma redução 6,7%.

O Fórum Brasileiro de Segurança Pública, entidade responsável pelo anuário, entende, porém, que há uma baixa notificação de estupros no país. Trata-se, segundo a diretora-executiva Samira Bueno, do crime com o maior índice de subnotificação no mundo todo. Pesquisa feita pelo IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) apontou, por exemplo, que apenas 10% dos crimes de estupro cometidos no país são comunicados à polícia.

A legislação brasileira inclui na definição do crime de estupro, além da “conjunção carnal”, os atos libidinosos e o atendado violento ao pudor.

Em 2014, o país apresentou uma taxa de 23,5 estupros por cem mil habitantes, uma baixa de 7,5% na comparação com o índice de 25,4 verificado em 2013.

Houve diminuição de registros na maioria dos Estados. Roraima teve a taxa mais alta: 55,5. Mato Grosso do Sul ficou logo abaixo, com um índice de 51,3; seguido pelo Amapá, com 45.

As menores taxas foram verificadas no Rio Grande do Norte (8,7), em Minas Gerais (7,1) e no Espírito Santo (6,1%).

O Estado de São Paulo registrou a maior quantidade de casos em números absolutos (10.026), mas sua taxa por cem mil habitantes ficou em 22,8.

Cotidiano