Universitários oferecem diversão às crianças vítimas das barragens em Minas

Rayder Bragon

Colaboração para o UOL, em Mariana (MG)

  • Rayder Bragon

    A estudante Ana Luíza está levando alegria para as vítimas do rompimento das barragens em Minas Gerais

    A estudante Ana Luíza está levando alegria para as vítimas do rompimento das barragens em Minas Gerais

Estudantes universitários começaram neste sábado (7) a percorrer hotéis e pousadas de Mariana com intuito de entreter crianças do subdistrito de Bento Rodrigues que foram forçadas a sair de suas casas, depois que duas barragens se romperam nesta quinta-feira (5), e foram levadas para esses locais.

Segundo a universitária que se identificou como Ana Luiza, 26, idealizadora da ação, a ideia surgiu depois que ela disse ter percebido que as pessoas estavam se solidarizando com a dor dos desabrigados e não se negando a lhes fornecer bens materiais.

"A gente viu que estava vindo um contingente muito grande de alimentos, de produtos de higiene pessoal, de roupas. Graças a Deus a maioria das pessoas se mobilizou para ajudar de forma material. Nós viemos para poder trazer esse lado diferente, esse lado do abraço, do carinho, o sorriso, porque todo mundo que passou por essa situação está fragilizado", disse.

Arte/UOL

Neste sábado (7), o grupo de estudantes preparou atividades como pintura e contação de histórias. Eles se caracterizaram com roupas e nariz de palhaço e brincavam com crianças em uma pousada localizada no centro da cidade histórica que está abrigando moradores de Bento Rodrigues.

"A gente veio trazer distração, brincadeiras e um pouco de música. Nós não somos profissionais e estamos aqui como estão todos aqueles outros voluntários cuidando da parte do alimento, das roupas (no complexo esportivo)", disse a jovem, referindo-se ao complexo onde foram abrigados pela Prefeitura de Mariana as pessoas atingidas pelo rejeito de minério que vazou das barragens da empresa Samarco. 

O grupo vai percorrer os locais onde as pessoas estão alojadas neste sábado (7) e domingo (8).

"A gente quer levar um abraço. Quem quiser receber independentemente de ser criança ou adulto. Essa atitude é de um ser humano, de solidariedade, que vem de dentro da gente. Aquela vontade de poder ajudar de alguma forma", finalizou a estudante.

Vídeo mostra rompimento de barragem e desespero

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos