MPL marca para terça novo protesto contra aumento da tarifa em São Paulo

Flávio Costa

Do UOL, em São Paulo

  • Kevin David/Futura Press/Folhapress

    No primeiro protesto contra aumento das tarifas de transpote coletivo em São Paulo houve confronto entre policiais militares e black blocks

    No primeiro protesto contra aumento das tarifas de transpote coletivo em São Paulo houve confronto entre policiais militares e black blocks

Após o primeiro protesto contra o aumento das tarifas de transporte coletivo em São Paulo do ano, que terminou em confronto entre a Polícia Militar e os black blocks, o MPL (Movimento Passe Livre) marcou uma nova manifestação para terça-feira às 17h. O local de concentração e, como no protesto de sexta, trajeto da segunda manifestação na capital ainda não foram definidos.

Na avaliação do MPL, a violência que caracterizou o primeiro protesto foi resultado da ação da Polícia Militar. "A manifestação estava pacífica quando chegou à avenida de 23 de maio. O ataque partiu da Polícia Militar e não de nós. Os atos de depredação aconteceram após ação da PM", afirma a porta-voz do MPL, Laura Viana. 

A Polícia Militar prendeu 17 pessoas, após o confronto entre black blocks e policiais militares, informou a SSP (Secretaria da Segurança Pública). De acordo com a nota divulgada à imprensa, "durante a passeata, criminosos infiltrados, armados com escudos, paus, rojões e outros instrumentos, passaram a praticar agressões, vandalismo e danificar propriedade pública e privada, inclusive atirando pedras contra policiais". Ainda de acordo com a secretaria, três PMs foram feridos "por pedras atiradas por black blocs". Os detidos foram levados ao 78º Distrito Policial, no bairro dos Jardins.

A Polícia Militar estimou em 3 mil o número de pessoas presentes ao primeiro ato na sexta-feira (8).

O prefeito Fernando Haddad (PT) e o governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciaram no dia de 30 de dezembro o reajuste da tarifa no ônibus, trem e metrô de São Paulo. O preço do bilhete unitário subirá de R$ 3,50 para R$ 3,80, a partir de sábado (9). A elevação percentual de 8,57% ficou abaixo da inflação prevista para os últimos 12 meses pelo Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA), 10,72%, justificaram a prefeitura e o governo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos