MPL vai protestar contra aumento das tarifas de transporte em três capitais

Flávio Costa

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Twitter/@mpl_sp

    Em 2015, o MPL também fez protestos contra o aumento das passagens em São Paulo, mas a adesão foi menor

    Em 2015, o MPL também fez protestos contra o aumento das passagens em São Paulo, mas a adesão foi menor

O MPL (Movimento Passe Livre) vai realizar nesta sexta-feira (8) manifestações em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte contra o aumento das tarifas de transporte coletivo. Na capital paulista, o protesto está marcado para começar às 17h com saída do Theatro Municipal, a poucos metros da sede da prefeitura, localizada no centro. O trajeto será decidido pelos manifestantes minutos antes do começo da manifestação.

"Esperamos que este protesto marque o início da jornada de lutas da população contra este aumento injustificável e até, em certo ponto, inesperado por conta do ano eleitoral", disse Luíze Tavares, porta-voz do MPL. "Dá para sentir que as pessoas estão muito incomodadas. Todos os preços estão aumentando. Mais uma vez os mais pobres estão pagando por uma crise criada pelos mais ricos". Em outras cidades paulistas, protestos contra reajustes já aconteceram nesta semana, como em Campinas, onde a passagem passou para R$ 3,80. Há atos marcados em Guarulhos e Santo André.

O ato em São Paulo foi convocado pelo MPL na rede social Facebook. Até às 18h de quinta-feira (7), 15.225 pessoas confirmaram presença e outras 9.554 se disseram interessadas em participar. A manifestação terá o apoio de estudantes secundaristas que ocuparam recentemente escolas públicas contra a proposta de reorganização escolar do governador Geraldo Alckmin (PSDB).

O prefeito Fernando Haddad (PT) e Alckmin anunciaram no dia de 30 de dezembro o reajuste da tarifa no ônibus, trem e metrô de São Paulo. O preço do bilhete unitário subirá de R$ 3,50 para R$ 3,80, a partir de sábado (9). A elevação percentual de 8,57% ficou abaixo da inflação prevista para os últimos 12 meses pelo Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA), 10,72%, justificaram a prefeitura e o governo.

No Rio, onde a tarifa subiu no último sábado de R$ 3,40 para R$ 3,80, o ato do MPL tem previsão para começar às 17h na Cinelândia (no entorno Praça Floriano). Até o final da tarde de quinta-feira, 7.060 pessoas confirmaram presença no Facebook e outras 5.992 diziam ter interesse em participar.

Ministério Público pede suspensão do reajuste em BH

Em Belo Horizonte, a tarifa subiu de R$ 3,40 para R$ 3,70 no último domingo (3), o terceiro reajuste nos últimos 12 meses. O ato MPL na capital mineira tem início marcado para 18 horas com saída da praça Sete, no centro. No Facebook, exatas 4.679 pessoas confirmaram presença e outras 3.673 disseram que tinham interesse em participar, até o final da tarde de quinta-feira.

O Ministério Público de Minas Gerais entrou com uma ação judicial para barrar o reajuste em Belo Horizonte. "A prefeitura desrespeitou o contrato de concessão. O reajuste deveria ser feito com base no preço da tarifa de dezembro de 2014, quando a tarifa era de R$ 3,10", disse o promotor Eduardo Nepomuceno de Sousa. Ele entrou com um pedido de liminar na Justiça mineira para suspender o aumento até os cálculos que sejam refeitos pela prefeitura. O pedido ainda não foi julgado.

Em junho de 2013, centenas de milhares de pessoas foram para as ruas em diferentes cidades. O movimento começou nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, justamente por causa de um aumento das passagens do transporte público. A pressão popular fez com que vários governos, inclusive o paulista, recuasse no aumento.

Porém em janeiro de 2015, a tarifa foi elevada para R$ 3,50 em São Paulo e os protestos não tiveram a mesma dimensão dos realizados em junho de 2013. 

Manifestantes saem às ruas em protestos pelo Brasil
Manifestantes saem às ruas em protestos pelo
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Brasil

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos