PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Dilma diz que denúncia de estupro coletivo no Rio é "barbárie"

Do UOL, em São Paulo

26/05/2016 20h05

A presidente afastada, Dilma Rousseff (PT), classificou nesta quinta-feira (26) de "barbárie" a denúncia de estupro coletivo de uma adolescente do Rio de Janeiro por mais de 30 homens.

"Além de cometerem o crime, os agressores ainda divulgaram fotos e vídeos da vítima, desacordada, na internet. Uma barbárie", afirmou Dilma, por meio de sua conta no Twitter.

A presidente disse que prestava "total solidariedade à jovem" e reafirmava seu "repúdio à violência contra as mulheres". E cobrou providências policiais para o caso: "Precisamos combater, denunciar e punir este crime".

Dilma disse ser "inaceitável que crimes como esse continuem a acontecer". E encerrou sua mensagem reforçando o apelo à Justiça: "Repito, devemos identificar e punir os responsáveis".

Repercussão

No vídeo em que a menor de idade aparece desacordada e nua, os supostos agressores ironizam o fato de ela ter sido abusada. O vídeo circulou pelas redes sociais e gerou indignação.

Imagens da jovem depois do suposto estupro coletivo foram inicialmente divulgadas no Twitter. A vítima passou por exames e prestou depoimento nesta quinta-feira na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática. O caso corre em sigilo.

No Twitter, as hashtags #umdiasemestupro, #estuprocoletivo #estupro #estupronuncamais #machistasnãopassarão ganharam destaque na divulgação do caso e estiveram ao longo desta quinta-feira entre os principais assuntos comentados.

Veja comentários e reações no Twitter:

No Facebook, usuários cobraram medidas das autoridades e da sociedade contra a banalização dos casos de estupro e violência contra a mulher. (Com informações do Estadão Conteúdo).

 

'Ela sentiu muito medo, estava transtornada", diz parente da jovem estuprada

SBT Online

Cotidiano