Chuvas

Chuva em Manaus causa desabamentos, deixa desabrigados e traz jacarés à rua

Rosiene Carvalho

Colaboração para o UOL, em Manaus

Após uma forte chuva na manhã de terça-feira (27), desabamentos e soterramento de moradias em áreas de risco em Manaus provocaram a morte de quatro pessoas da mesma família, a internação em estado grave de duas crianças e deixaram 44 famílias desabrigadas. A maioria dos registros e atendimentos divulgados pelo Corpo de Bombeiros e Defesa Civil Municipal foi em áreas periféricas da cidade.

Dados divulgados pela Defesa Civil do Município, nesta quarta-feira (28), indicavam 131 registros em função da chuva, sendo que, das 44 famílias desabrigadas, 14 foram alojadas em prédios de escolas públicas na cidade. Outras 30 estão em casa de parentes. Ainda segundo a Defesa Civil de Manaus, no total, 655 pessoas tiveram perdas materiais com a chuva.

O Corpo de Bombeiros informou ter atendido 90 ocorrências só na manhã na terça, incluindo tombamento de árvores, afogamentos, alagamento, desabamento e desmoronamento e até incêndio provocado por curto-circuito.

O caso mais grave foi o das mortes de quatro pessoas da mesma família, que não sobreviveram ao desabamento de um barranco em cima de sua casa na rua 11 de Setembro, na Comunidade Nova Vitória. As vítimas foram a mãe, Maria do Socorro Potássio, 42, e as filhas Samiele Costa Castro (10), Samilia Costa Castro (8) e Samile Costa Castro (14). Outras duas adolescentes, filhas de Maria do Socorro, conseguiram sair do local antes de a casa ser soterrada.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, duas crianças resgatadas com vida de soterramento, uma de dois anos e outra de oito anos, em outros dois bairros da zona leste de Manaus, estão internadas em estado grave no hospital João Lúcio.

Moradores do bairro Japiim, na zona Sul, filmaram uma casa de madeira sendo arrastada nas águas do Igarapé do 40 até ela se chocar com uma ponte. No mesmo igarapé, com a subida rápida das águas durante a chuva, dois jacarés de cerca de um metro e meio apareceram nas ruas próximas e foram capturados pelos moradores. Quando o Ipaam (Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas) foi ao local para resgatar os animais, os próprios moradores da área já haviam devolvido os jacarés ao igarapé.

Reprodução - 27.dez.2016/via WhatsApp
Jacarés de cerca de um metro e meio emergiram para as ruas próximas do Igarapé do 40, em Manaus

"Consciência"

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), visitou na tarde da terça-feira algumas áreas atingidas. "A chuva foi muito forte. Precisamos pensar em soluções definitivas para essas pessoas. Como elas estão, não podem ficar, porque são vidas que estão em risco. Sabemos do desespero dessas pessoas, mas é preciso ter consciência de que essas áreas são perigosas", disse o prefeito.

A precisão do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) para os próximos dias na região é de pancadas de chuva e possíveis trovoadas (descargas elétricas).

Segundo o instituto, nesta terça-feira choveu em Manaus praticamente um quarto de toda chuva registrada no mês de dezembro na cidade. Embora Manaus esteja na estação chuvosa, que vai de dezembro a abril, período em que são registrados os maiores volumes de precipitação na região, o volume de chuva em dezembro é considerado acima do normal.  Do dia 1° de dezembro até as 8h desta quarta-feira  (28), o acumulado mensal é de 483,3 milímetros de chuva por metro quadrado. O volume de chuva considerado normal para o mês de dezembro é entre 179 e 259 milímetros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos