Vítimas de chacina são veladas juntas em Campinas (SP)

Marcelo Freire

Do UOL, em Campinas (SP)

  • Marcelo Freire/UOL

    Corpo de vítima da chacina em Campinas (SP) chega ao Cemitério da Saudade para ser velado

    Corpo de vítima da chacina em Campinas (SP) chega ao Cemitério da Saudade para ser velado

As 12 pessoas mortas por Sidnei Ramis de Araujo na noite de Réveillon em Campinas (SP) estã sendo veladas juntas no Cemitério da Saudade.

Os corpos já chegaram ao local, onde há grande concentração de familiares, por volta das 18h. Várias salas e a capela estão reservadas para preservar a família. Consternados, classificaram a tragédia como "uma parte inteira da família que foi tirada deles". O enterro está marcado para as 8h30 e às 7h30 vai haver uma missa em homenagem às vítimas.

O velório do atirador será em Jaguariúna, no cemitério municipal, às 9h.

Relatos dão conta de que o homem estaria inconformado com o recente processo de separação e disputava a guarda do filho na Justiça. 

Segundo a polícia, o homem primeiro matou dez pessoas que estavam em um mesmo cômodo. Depois disso, se dirigiu até outro cômodo da casa, onde matou o seu filho (encontrado deitado em uma cama) e uma mulher. Por fim, ele se matou com um tiro na cabeça. 

Três pessoas sobreviveram ao ataque e foram levadas para os hospitais Ouro Verde e Mario Gatti e para o hospital da Unicamp. Dois adolescentes conseguiram se esconder em banheiros da casa e não se feriram. Uma mulher foi poupada pelo atirador. Ao todo, havia 18 pessoas na confraternização de Ano-Novo. 

'Só pensei em correr para pedir socorro', diz vizinha

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos