O Carrefour arrumou um jeito diferente de mostrar os preços e as pessoas não reagiram bem

Rafael Krieger

Colaboração para o UOL

  • Reprodução/Twitter @jusantana

Se você enxerga mal ou não costuma ler as letrinhas pequenas nos anúncios de propaganda, vai entender por que este post publicado no dia 27 de maio já foi retuitado mais de 2 mil vezes

 

Não percebeu onde está o erro? Note que o número em destaque é o valor por litro de amaciante: R$ 3,98. O preço da embalagem inteira, que tem 5 litros, está escondido lá no cantinho: R$ 19,90

 

A foto foi tirada em um Carrefour de São Vicente, no litoral da São Paulo. Muita gente que já caiu nessas pegadinhas se identificou com a causa, e o post viralizou

 

Se a gente realmente pudesse pagar só por um litro da embalagem, tudo faria mais sentido

 

Quantos clientes devem ter saído da loja achando que conseguiram uma pechincha?

 

Teve gente que até gostou de saber o preço por quilo, por litro ou por unidade sem ter que usar a calculadora

 

O problema foi o tamanho das fontes usadas no anúncio

 

O povo ficou revoltado não só com o Carrefour, mas com todos os outros mercados que fazem a mesma coisa

 

E não é só em relação aos preços. A definição dos produtos nos cartazes também

 

Essas ofertas com "pegadinhas do Mallandro" são comuns faz tempo, e muitos consumidores estão de olho

A economista Ione Amorim, do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, chamou esse tipo de anúncio de "oportunista" e "abusivo". Acontece que, por lei, os supermercados agora são obrigados a mostrar o preço por unidade de medida, até para ajudar a identificar a maquiagem de produtos nas embalagens ditas "econômicas", mas que muitas vezes enganam na quantidade. O que foi feito para ajudar o consumidor acabou virando uma brecha para confundi-lo ainda mais. "O consumidor que se sinta lesado tem que denunciar para que isso não continue ocorrendo", concluiu. 

"Essa conduta é uma infração", confirmou o diretor de fiscalização do Procon-SP, Osmário Vasconcelos. Ele lembrou que existe uma Lei da Precificação, segundo a qual os anúncios devem apresentar informações claras e precisas, de modo que o consumidor entenda imediatamente, sem precisar de óculos ou calculadora. E muitas lojas estão sendo autuadas por causa disso, seja por letrinhas pequenas ou por anunciar o preço da parcela no lugar do valor à vista. As multas podem variar de R$ 614 a R$ 9 milhões, de acordo com o tamanho do estabelecimento e o dano causado ao consumidor.

O Carrefour se pronunciou sobre o caso em uma nota à imprensa: "A rede informa que o episódio configura fato pontual e que prontamente corrigiu a sinalização das ofertas, além de reforçar seus procedimentos nesta loja. A empresa prestou todos os esclarecimentos à cliente e reitera seu respeito com as normas de defesa do consumidor". 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos