PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Polícia e órgãos públicos são atacados com tiros na região metropolitana de Florianópolis

Reprodução/TV Globo
Imagem: Reprodução/TV Globo

Colaboração para o UOL

28/06/2017 11h56

Departamentos das polícias militar e civil e de administração prisional de Santa Catarina sofreram ataques na madrugada desta quarta-feira (28), na região metropolitana de Florianópolis. Apesar dos ataques armados, não há registro de feridos.

Pouco depois da meia noite de hoje, a 2ª Delegacia de Polícia de Florianópolis, no Saco dos Limões, foi atacada com 15 disparos. De acordo com a delegacia, ninguém ficou ferido.

Pouco depois, por volta das 00h20, dois homens atearam fogo na entrada do túnel Antonieta de Barros, também no Saco dos Limões. Os bombeiros foram acionados e chegaram ao local por volta das 00h50.

Às 00h40, o Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) da Grande Florianópolis, no bairro de Barreiros, em São José, também sofreu ataques.

Poucos minutos depois, a base da polícia militar do Bom Viver, em Biguaçu, região metropolitana da capital catarinense, foi o próximo alvo.

Ainda foram registrados ataques a residências de dois policiais militares, em Palhoça e em Florianópolis, casos ainda não confirmados pela PM, e ao Departamento de Administração Prisional (DEAP) de Palhoça, por volta das 3h30.

De acordo com a 2ª DP, não há suspeitos para o caso, que está sendo investigado.

Por meio de nota, a polícia militar de Santa Catarina informou que “vê os fatos ocorridos como ações em decorrência da morte de um criminoso em enfrentamento contra a PM, na segunda-feira (26), o qual já possuía vasta ficha criminal”. Mas o órgão também não descarta a possibilidade de que algumas ações sejam “individuais e oportunistas”.
 
“Os incidentes são uma tentativa de afastar a atuação do trabalho da PM desenvolvido nas comunidades, com o intuito de mantê-las sobre o controle de criminosos e garantir o comércio de drogas”, afirmou o tenente-coronel João Batista Réus, chefe do Centro de Comunicação Social da PMSC, via comunicado.

*Atualizada às 13h55

Cotidiano