Violência no Rio

Rio tem 50 PMs mortos neste ano; mais de 70% não estava em serviço

Marcela Lemos

Colaboração para o UOL, no Rio

  • Márcia Foletto/Agência O Globo

Chegou a 50 o número de policiais mortos no Estado do Rio de Janeiro neste ano. O último caso ocorreu na noite desta quarta-feira (16) quando o cabo da PM Rafael Silva Estevão, 34, foi baleado em uma tentativa de assalto, em Botafogo, na zona sul da capital. 

O crime aconteceu por volta das 20h40, na rua Dezenove de Fevereiro. O policial estava na corporação desde 2012 e era lotado no Centro de Controle Operacional da Polícia Militar. Ele foi surpreendido por criminosos quando saía do carro e acabou atingido com um tiro nas costas.

Segundo a Polícia Militar, Rafael morreu no local. A Delegacia de Homicídios foi acionada para realização de perícia. Ninguém foi preso.

Leia também:

No ano passado, 134 policiais perderam a vida em decorrência da violência no Rio.

Levantamento feito pelo UOL mostra que de janeiro a maio do ano passado, 71 PMs haviam sido assassinados --em relação ao total de PMs mortos neste ano, a queda é de 30%. Contudo, a média de policiais militares assassinados em 2018 (10 por mês) se mantém estável em relação a todo ano passado (11 por mês).

Segundo números do ISP (Instituto de Segurança Pública), de janeiro a abril (o dado mais recente), 12 PMs morreram em serviço.

A PM informou hoje que, dos 50 agentes mortos neste ano, 32 estavam de folga, 13 em serviço e outros cinco eram policiais reformados e/ou da reserva --74% deles não estavam em serviço. No ano passado, reportagem do UOL mostrou que 4 em cada 10 policiais assassinados reagiram ou foram vítimas de assalto no Rio.

Procurados, a Polícia Militar e o GIF (Gabinete de Intervenção Federal) ainda não comentaram os números e os recentes casos de violência.

Na manhã desta quinta (17), um sargento do Bope (Batalhão de Operações Especiais) da PM também foi baleado. O caso ocorreu no bairro do Catete, na zona sul do Rio. Alessandro de Souza Pimenta foi abordado por um homem quando passava pela rua do Catete. Houve troca de tiros, e o PM acabou sendo atingido por ao menos três disparos. 

Ele foi levado para Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro. Ainda não há informações sobre seu estado de saúde.

Dois PMs mortos em 24 horas

Antes de Rafael ser morto no bairro de Botafogo, na quarta, foi a vez do sargento da Polícia Militar Robert Nogueira de Almeida, 42. Ele também morreu após ser abordado por bandidos no bairro de Cascadura, na zona norte, na manhã de ontem. O policial estava a caminho do trabalho. Os bandidos atiraram em Robert ao perceber que ele era policial. O grupo fugiu sem levar nada.

No mesmo dia, outra tentativa de assalto com morte ocorreu em São João de Meriti, na Baixada. Dessa vez, o agente penitenciário Alex Almeida perdeu a vida ao ter o veículo onde estava com outras três pessoas, abordado por quatro assaltantes.

O caso ocorreu na avenida do Comércio. Segundo a PM, Alex teria reagido e houve troca de tiros. O agente foi socorrido na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da região, mas morreu. Ninguém foi preso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos