PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Três pessoas morrem durante incêndio em hospital na zona oeste do Rio de Janeiro

Do UOL, em São Paulo

03/11/2018 16h37Atualizada em 03/11/2018 20h11

Três pessoas morreram durante um incêndio que atingiu na tarde deste sábado (3) o complexo hospitalar municipal Lourenço Jorge, localizado no bairro da Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro.

As chamas surgiram por volta das 15h, quando 54 pacientes estavam internados no CER (Coordenação de Emergência Regional da Barra), que compõe o complexo hospitalar. A CER funciona como setor de triagem. Casos menos complexos de emergência são atendidos no local, enquanto casos traumáticos ou que necessitam de cirurgia são encaminhados para a unidade principal do hospital.

De acordo com o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), as três vítimas vieram a óbito quando eram transferidas da CER para a unidade principal do hospital. Elas não foram atingidas pelo fogo, afirmou ele. Um dos mortos tinha 83 anos.

"Três pessoas vieram a óbito durante a transferência, infelizmente. Eram três pessoas muito idosas", disse o prefeito, que mora próximo ao hospital e foi até lá acompanhar o trabalho dos bombeiros.

"Esses três pacientes não morreram em decorrência do incêndio, mas pela gravidade de seus quadros clínicos, que não permitiu que resistissem ao transporte", acrescentou, em nota, a SMS (Secretaria Municipal de Saúde) do Rio de Janeiro.

Funcionários do CER conseguiram remover do local todos os pacientes que estavam internados no primeiro andar do prédio. As chamas começaram no segundo andar da coordenação de emergência, onde fica o refeitório e o dormitório para funcionários.

Incêndio_1 - Divulgação/Corpo de Bombeiros - Divulgação/Corpo de Bombeiros
Imagem: Divulgação/Corpo de Bombeiros

Crivella informou que ainda está avaliando a situação, mas que já disponibilizou ambulâncias para levar pacientes para outras unidades se for necessário. O prefeito afirmou também que, já na segunda-feira (5), vai tentar avaliar como pode ser feita a reconstrução da CER.

Incêndio_2 - Divulgação/Corpo de Bombeiros - Divulgação/Corpo de Bombeiros
Imagem: Divulgação/Corpo de Bombeiros

Por volta das 18h10, os bombeiros já tinham controlado as chamas e dado início às operações de rescaldo. O fogo, segundo o Corpo de Bombeiros, destruiu por completo o segundo andar, mas não causou danos aos demais andares do edifício.

"Todos os 54 pacientes removidos foram avaliados no Hospital Municipal Lourenço Jorge e alguns foram transferidos para hospitais das redes municipal e federal. A Prefeitura do Rio está prestando toda assistência aos pacientes e familiares", lê-se na nota da SMS.

A avenida Ayrton Senna, segundo o Centro de Operações Rio, está com a pista lateral, no sentido Linha Amarela, interditada e o tráfego na rodovia tem retenções nesse trecho, que fica próximo ao terminal de ônibus Alvorada e à avenida das Américas.

Cotidiano