Topo

Gerente tem artefato amarrado ao corpo durante roubo a banco na Grande SP

Tentativa de roubo foi registrada em agência do Santander em Diadema nesta sexta - Marcelo Gonçalves/Sigmapress/Estadão Conteúdo
Tentativa de roubo foi registrada em agência do Santander em Diadema nesta sexta Imagem: Marcelo Gonçalves/Sigmapress/Estadão Conteúdo

Leonardo Martins, Luís Adorno e Nathan Lopes

Do UOL, em São Paulo

05/04/2019 10h43Atualizada em 05/04/2019 21h55

Um gerente do banco Santander teve um explosivo amarrado ao seu corpo durante uma tentativa de roubo a uma agência, em Diadema (Grande São Paulo), na manhã de hoje. O Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais) foi acionado e retirou o objeto do corpo da vítima, que passa bem, segundo a Polícia Militar.

De acordo com a PM, o gerente estava com uma tornozeleira com explosivos "com potencial de causar lesões gravíssimas" e que seriam acionados remotamente por celular. O material foi detonado pelo Gate após o sinal de celular na área ser bloqueado.

A polícia informou que seis suspeitos foram presos: quatro homens que teriam participação diretamente na tentativa de roubo e duas mulheres suspeitas de envolvimento na quadrilha. Elas estariam tentando resgatar criminosos que teriam se escondido numa mata próxima ao local.

A PM chegou a solicitar que helicópteros de emissoras de televisão se afastassem do local para não atrapalhar na operação para retirar o artefato preso ao gerente. Por volta do meio-dia, após o objeto ter sido retirado, o espaço aéreo foi liberado.

A agência, localizada na avenida Lico Maia, foi isolada e o comércio da região chegou a ficar fechado.

Em nota, o Santander disse lamentar a "tentativa de extorsão ocorrida na agência de Diadema (SP), que envolveu a abordagem a um gerente". "O banco está prestando assistência ao funcionário e colabora com as investigações policiais", diz o texto.

O caso aconteceu um dia após uma agência do Santander e outra do Banco do Brasil terem sido alvo de uma quadrilha em Guararema, na região metropolitana de São Paulo. Onze criminosos foram mortos pela polícia, que prendeu três integrantes do grupo. Outros --a polícia não sabe precisar o número-- ainda estão foragidos.

PM matou 11 criminosos que tentaram roubar bancos em Guararema

Band Notí­cias

Mais Cotidiano