PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

"Barbie do Tráfico" é morta por disputa territorial de facções em Manaus

Matheus Rogério Machado de Castro, de 21 anos, suspeito de matar Fernanda Caroline Chaves Pinho, 25 anos, a Barbie do Tráfico - Divulgação
Matheus Rogério Machado de Castro, de 21 anos, suspeito de matar Fernanda Caroline Chaves Pinho, 25 anos, a Barbie do Tráfico Imagem: Divulgação

Bruna Chagas

Colaboração para o UOL, de Manaus (AM)

26/09/2019 13h59

Resumo da notícia

  • Fernanda Caroline Chaves Pinho, 25 anos, a 'Barbie do Tráfico', foi morta com quatro tiros, na madrugada de anteontem (24), em Manaus (AM)
  • Segundo a Polícia Civil do Amazonas, o motivo do crime seria a disputa territorial do tráfico de drogas no Centro de Manaus
  • Fernanda, que seria envolvida com o tráfico de drogas, teria mudado da Família do Norte para o Comando Vermelho
  • Matheus Rogério Machado de Castro, de 21 anos, foi preso na manhã de ontem (25) e teria assumido a autoria do crime
  • Há suspeita de outras pessoas envolvidas no crime e, por isso, as investigações vão continuar

Fernanda Caroline Chaves Pinho, 25 anos, a 'Barbie do Tráfico', foi morta com quatro tiros, na madrugada de anteontem (24), em Manaus (AM). Matheus Rogério Machado de Castro, de 21 anos, foi preso na manhã de ontem (25) e teria assumido a autoria do crime. Em depoimento, o suspeito teria, inclusive, contado os detalhes do plano. Segundo a Polícia Civil do Amazonas, o motivo do crime seria a disputa territorial do tráfico de drogas no Centro de Manaus.

O diretor do DPM (Departamento de Polícia Metropolitana), delegado George Gomes, afirmou que o crime ocorreu porque Fernanda, que era envolvida com o tráfico de drogas, mudou de uma facção criminosa para outra."Os líderes da outra facção entenderam que ela cometeu uma traição e a condenaram à morte."

Fernanda Caroline Chaves Pinho, 25 anos, a Barbie do Tráfico - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Fernanda Caroline Chaves Pinho, 25 anos, a Barbie do Tráfico
Imagem: Arquivo Pessoal

Ainda segundo a polícia, Fernanda atualmente fazia parte da facção criminosa Comando Vermelho (CV) e atuava com o tráfico de entorpecentes em uma área dominada pela Família do Norte (FDN). Ela estaria entregando os membros da FDN para a facção rival. Por conta disso, temendo o crescimento do CV no Centro de Manaus, a FDN teria mandado matá-la.

O titular do 24º DIP, delegado Marcelo Martins, contou que as equipes de investigação foram até o local do crime, onde obtiveram informações que permitiram chegar à identidade de Matheus Rogério de Castro, que seria o executor dos tiros.

"De posse das informações, sabendo que ele participava de certa facção (a FDN), realizamos as diligências em outro bairro da cidade, e lá conseguimos identificar a casa onde ele estava se escondendo. Ele foi localizado embaixo de uma cama", explicou o delegado.

As equipes receberam informações que levaram à prisão do suspeito, em uma casa no beco Casimiro, comunidade Bairro do Céu, na zona sul da cidade. Segundo a polícia, ele estava escondido embaixo de uma cama. Castro tem passagem por roubo, usa tornozeleira eletrônica e estava em liberdade provisória.

O crime

No dia do crime, Fernanda estava em uma casa noturna quando recebeu uma ligação e saiu do lugar. Segundo a polícia, Matheus Rogério de Castro estava fazendo campana no local e atirou contra a vítima, que morreu no local. "Ele chegou em um carro, desceu e uma segunda pessoa atraiu a mulher para fora da boate. Fernanda sentou na calçada e ele a matou com tiros de uma pistola 380. Castro teve ajuda de um motoqueiro para fugir", comentou Marcelo Martins.

A perícia informou que Fernanda foi atingida com quatro tiros, a maioria na região da cabeça. A polícia suspeita que há outras pessoas envolvidas no crime e, por isso, as investigações vão continuar.

Matheus Rogério de Castro foi autuado em flagrante por homicídio qualificado e vai passar por audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, na zona sul de Manaus.

Cotidiano