Topo

Tartaruga faz ninho e põe ovos em praia na Barra da Tijuca; caso é raro

Rodrigo Garcia

Do UOL, em São Paulo

11/11/2019 14h01

Resumo da notícia

  • Tartaruga-cabeçuda fez ninho e colocou ovos em praia na Barra da Tijuca na última semana
  • Caso é raro, já que a região não é área de desova da espécie
  • Guarda Municipal, bombeiros, banhistas e moradores monitoram o ninho para garantir que os ovos não sejam destruídos ou roubados
  • Ainda não é possível saber se há filhotes nos ovos

Um caso raro ocorreu no Rio de Janeiro na última semana. Uma tartaruga-cabeçuda escolheu um trecho de areia entre os postos 7 e 8 na Barra da Tijuca para fazer seu ninho e colocar seus ovos.

O caso foi compartilhado pelo perfil do Projeto Aruanã, iniciativa da Universidade Federal Fluminense que faz monitoramento de tartarugas marinhas no Rio de Janeiro.

Segundo a Dra. Suzana Guimarães, coordenadora técnica e científica do projeto, o ninho foi descoberto no final da tarde do dia 07, e então os bombeiros acionaram o Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos, que é parceiro do Projeto Aruanã.

Tartaruga-cabeçuda fez ninho e colocou ovos em praia na Barra da Tijuca - Reprodução/Instagram
Tartaruga-cabeçuda fez ninho e colocou ovos em praia na Barra da Tijuca
Imagem: Reprodução/Instagram

O ninho foi mantido no local, conforme orientação do Centro TAMAR, e seguindo determinação do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos.

"Não sabemos se ela chegou a copular para fecundar esses ovos. Teremos de aguardar para ver se realmente teremos filhotes. A cidade do Rio de Janeiro não é uma área de desova desta espécie, e somente um ninho também não é suficiente para tornar o local em uma área futura de desova. Essas posturas de ovos em locais não comuns podem ocorrer, sendo um acontecimento natural, apesar de não ser comum", explicou Suzana.

Suzana ressaltou que este período do ano é o pico da temporada de desova da tartaruga-cabeçuda no norte do estado, que é uma das áreas prioritárias de desova desta espécie no Brasil. A especialista destaca que a fêmea poderia estar em rota migratória para essa área de reprodução quando acabou colocando o ninho na praia, já que parte dos ovos já estavam maduros. A estimativa é que os filhotes demorem de 45 a 60 dias para saírem do ovo e rumem em direção ao mar.

Tartaruga-cabeçuda fez ninho em praia na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro - Stefan Sauer/Getty Images
Tartaruga-cabeçuda fez ninho em praia na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro
Imagem: Stefan Sauer/Getty Images

Atualmente, o ninho é monitorado por equipes do projeto, com ajuda da Guarda Municipal, bombeiros, banhistas e moradores locais para garantir que os ovos não sejam destruídos ou roubados. O local foi devidamente protegido e receberá uma placa de alerta ainda essa semana.

"Colocamos uma placa provisória lá, essa semana será coloca outra. Coleta de ovos é crime ambiental no Brasil. Não só a coleta de ovos, a Lei de Crimes Ambientais (Lei nº 9605 de 12 de fevereiro de 1998), prevê sanções e penas para quem matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente", concluiu Suzana.

Cotidiano