PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
4 meses

Explosão em aparelho de ar-condicionado mata técnico de manutenção em Goiás

O técnico de manutenção de máquinas Flávio Antônio de Almeida - Arquivo pessoal
O técnico de manutenção de máquinas Flávio Antônio de Almeida Imagem: Arquivo pessoal

Simone Machado

Colaboração para o UOL, em São José do Rio Preto

29/02/2020 22h41

O técnico de manutenção de máquinas Flávio Antônio de Almeida, de 44 anos, morreu na tarde de ontem enquanto mexia em um aparelho de ar-condicionado no centro de Quirinópolis (GO), que fica a 292 km de Goiânia.

Flávio estava em uma área aberta aos fundos da loja fazendo a manutenção do eletrodoméstico de uma loja de roupas quando parte do cilindro de ar estourou e atingiu o rosto dele, de acordo com registro da polícia.

O técnico ficou bastante ferido e morreu no local antes da chegada do socorro. Outro funcionário que estava com ele não se feriu.

Parte do equipamento que explodiu e matou técnico em manutenção em Quirinópolis (GO) - Polícia Civil/Divulgação - Polícia Civil/Divulgação
Parte do equipamento que explodiu e matou técnico em manutenção em Quirinópolis (GO)
Imagem: Polícia Civil/Divulgação

"Ele trabalhava em uma empresa que dá manutenção a esses equipamentos há 28 anos. Ele gostava muito do que fazia e tinha experiência. Foi uma fatalidade", afirma a esposa dele, Eliane Silva.

A Polícia Científica realizou perícia no local e afirmou que a explosão possivelmente aconteceu em razão da alta pressão dentro do cilindro, mas ainda não se sabe o que teria causado esse aumento da pressão. Os laudos com as causas ficarão prontos em até 30 dias.

Ainda segundo informações da polícia, o cilindro era artesanal, feito com uso de solda simples.

O corpo do técnico foi enterrado hoje. Ele não deixa filhos. "Flávio era uma pessoa maravilhosa, não tinha uma pessoa que não gostasse dele. Sempre estava pronto para ajudar", diz Eliana.

Cotidiano