PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Governador de Goiás diz pensar em 'fechar tudo de novo' após flexibilização

Governador de Goiás, Ronaldo Caiado - Pedro Ladeira/Folhapress
Governador de Goiás, Ronaldo Caiado Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

24/04/2020 15h36

Depois de flexibilizar as medidas tomadas para evitar a disseminação do novo coronavírus no início dessa semana, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, admitiu pensar em "fechar tudo de novo" para combater a covid-19. A afirmação foi feita hoje, em entrevista à TV Anhanguera.

Depois da permissão, com algumas ressalvas, de reabertura de determinados comércios, aconteceram episódios de tumultos e aglomerações no estado.

Questionado se estava preocupado com as aglomerações vistas no transporte coletivo de Goiânia, por exemplo, Caiado disse: "Estou muito preocupado". O governador também pediu para a população "não jogar por terra" o esforço feito para conter o avanço da pandemia no estado. "Não brinquem", alertou.

Desde a publicação do decreto de flexibilização, os prefeitos das cidades goianas passaram a ter autonomia para definir medidas de combate ao novo coronavírus para cada município. Com isso, muitas cidades passaram a liberar as atividades do comércio.

"Se acontecer algo aí na sua cidade, vai fazer o que? Mandar para Goiânia? Transporte de ambulância não vai resolver o problema da sua cidade", ressaltou Caiado ao afirmar que não há leitos de UTIs suficientes no estado.

De acordo com o último balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, o estado de Goiás tem 453 casos confirmados de covid-19 e 23 mortes causadas pela doença, somando 5,1% de letalidade.

Coronavírus