PUBLICIDADE
Topo

Bares do RJ voltam a registrar aglomerações na zona oeste e na Baixada

Desde a última quinta-feira (2), bares do Rio de Janeiro têm registrado aglomerações - Reprodução TV Globo
Desde a última quinta-feira (2), bares do Rio de Janeiro têm registrado aglomerações Imagem: Reprodução TV Globo

Gabriel Sabóia

Do UOL, no Rio

05/07/2020 12h24

Ruas do Rio de Janeiro voltaram a registrar desrespeito às normas estabelecidas por decretos que regulamentam a frequência em bares e restaurantes durante a pandemia do coronavírus. Na noite de ontem (4), calçadas de bares da zona oeste da capital fluminense e de Duque de Caixas, na Baixada, ficaram lotadas devido ao funcionamento desses estabelecimentos.

Em imagens que circulam nas redes sociais, é possível notar que consumidores se aglomeraram nas ruas sem usar máscaras. Além disso, relatos informam que também houve desrespeito por parte de empresários, que teriam servido pessoas em meio às aglomerações formadas nas calçadas e, em alguns casos, teriam feito uso de mais de 50% da capacidades dos salões.

Nas imagens feitas em Campo Grande, na zona oeste, é possível ver uma grande aglomeração de pessoas sem máscara e notar a música alta que vinha de carros estacionados na região (música ao vivo e apresentações estão proibidas em bares e restaurantes). Enquanto isso, os bares seguiam funcionando livremente. Apesar do quadro, não há sinal de fiscalização do poder público.

Já em Duque de Caxias, o bar Legado do Chopp funcionava como se não houvesse restrição. O salão lotado de pessoas sem máscara mostrava a falta de preocupação com a pandemia da covid-19 — de acordo com o Governo do Estado, a doença havia matado 454 pessoas no município da Baixada Fluminense até ontem. A cidade é a terceira no ranking de mortes no Rio de Janeiro.

O UOL pediu posicionamentos sobre os desrespeitos aos decretos de funcionamento de bares e restaurantes à Prefeitura de Duque de Caxias, mas até o momento não obteve resposta. A reportagem também procurou a gerência do bar Legado do Chopp, que também não respondeu os contatos.

Já a Prefeitura da Capital informou que a Guarda Municipal entrou em contato com o bares e sugeriu a antecipação do horário de fechamento dos estabelecimentos, com o objetivo de evitar aglomerações, conforme flagrado em denúncia. A Guarda Municipal informou que vai intensificar o patrulhamento e a fiscalização no local para coibir novas aglomerações.

Ontem, a prefeitura da capital informou ter interditado três bares na Avenida Olegário Maciel, na Barra da Tijuca, na noite de sexta-feira (3). Os estabelecimentos foram punidos por descumprirem as regras de funcionamento.

Os três bares interditados também foram multados por provocarem aglomeração. Ao todo, 26 estabelecimentos foram fiscalizados e 28 multas aplicadas —um mesmo bar podia receber mais de uma multa, dependendo da quantidade e da gravidade das infrações cometidas.

As regras na capital

  • Mesas devem ser organizadas com distanciamento de 2 m, de preferência, em espaços abertos;
  • Em espaços internos, bares devem operar com 50% das suas capacidades;
  • Fica vedado o sistema self-service;
  • Ficam vedados shows e música ao vivo;
  • O horário máximo para o funcionamento é até as 23h, tanto nas áreas internas como externas;
  • O uso de máscara é obrigatório tanto para clientes como para funcionários;
  • A máscara só pode ser retirada pelos clientes que estiverem já nas mesas, e exclusivamente nos momentos de refeição.

Cotidiano