PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês
Helicóptero cai na Baía de Guanabara, no Rio; piloto e aluno são socorridos

Bombeiros trabalham no resgate de helicóptero que caiu hoje (6) na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro - JOSE LUCENA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Bombeiros trabalham no resgate de helicóptero que caiu hoje (6) na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro Imagem: JOSE LUCENA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Marcela Lemos

Colaboração para o UOL, no Rio

06/07/2020 15h46Atualizada em 06/07/2020 17h52

Um piloto e um aluno foram resgatados na tarde de hoje, após o helicóptero onde estavam cair na Baía de Guanabara, na altura da Praça Mauá, próximo ao Museu do Amanhã, na região central da Cidade.

O Corpo de Bombeiros do Rio foi acionado às 14h30. Até o momento, vestígios da aeronave não foram localizados. Uma equipe de mergulhadores foi encaminhada para o local.

A aeronave, um Robinson R22, fazia voo de instruções. O modelo tem apenas dois lugares. Apenas piloto e aluno estavam a bordo.

O helicóptero pertencia à Escola de Aviação Omni e segundo a empresa, a aeronave fez um pouso na água durante o voo instrução. "O instrutor e o aluno passam bem. O resgate dos envolvidos ocorreu imediatamente e sem lesões aparentes". Os dois tripulantes estão realizando avaliação médica. Eles foram identificados com Marcus e Thiago.

"O plano de resposta a Emergência foi acionado e estamos cooperando com as autoridades de investigação encarregadas de determinar o que exatamente ocorreu", informou a Escola de Aviação Civil Omni .

Segundo os Bombeiros, os dois foram resgatados por uma embarcação particular e entregues à Capitania dos Portos.

O Corpo de Bombeiros enviou mergulhadores ao local na tentativa de encontrar vestígios do helicóptero. A Capitania dos Portos também foi acionada.

A Marinha informou através de nota que a Capitania dos Portos tomou conhecimento do acidente por intermédio do Comando do 1º Distrito Naval e enviou imediatamente uma equipe de buscas e salvamento ao local, com três embarcações e uma motoaquática "a fim de prestar apoio e garantir segurança da navegação". A Marinha confirmou que os dois tripulantes foram resgatados com vida por uma embarcação que trafegava próxima ao Museu do Amanhã. De acordo com o comunicado, "não foi identificada poluição hídrica até o momento" e a aeronave possuía matrícula civil.

Cotidiano