PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
15 dias
PR: Ex-funcionários de cartório suspeitos de fraudes são alvo de operação

Suspeitos tinham um padrão de vida que não condizia com o trabalho que realizavam, segundo a Polícia Civil - Divulgação/Polícia Civil do Paraná
Suspeitos tinham um padrão de vida que não condizia com o trabalho que realizavam, segundo a Polícia Civil Imagem: Divulgação/Polícia Civil do Paraná

Do UOL, em São Paulo

01/10/2020 09h36

A Polícia Civil do Paraná realiza nesta manhã uma operação para apurar supostas fraudes cometidas por ex-funcionários de cartório de Santa Tereza do Oeste, no oeste do estado. O prejuízo causado a dezenas de vítimas é calculado em mais de R$ 10 milhões, segundo a corporação.

Ao todo, são cumpridos cinco mandados de prisão temporária e nove de busca e apreensão em Cascavel, Santa Tereza do Oeste e Lindoeste. O objetivo é apreender documentos e celulares que contenham provas e novas informações para as investigações.

Os crimes apurados são de falsificação de documento público, falsidade ideológica e outros relacionados. Os suspeitos iniciais eram três ex-funcionários do Serviço Distrital de Santa Tereza do Oeste que foram afastados por decisão judicial em março deste ano.

A investigação apurou dezenas de procurações, escrituras e certidões de óbito fraudadas confeccionadas dentro do Serviço Distrital de Santa Tereza do Oeste. Os documentos falsos serviram para a prática de diversos golpes nas regiões de Cascavel e Maringá, além de outros estados, segundo a polícia.

Os golpes consistiam em transferências fraudulentas de veículos e imóveis, lavagem de dinheiro e até certidões de óbito falsas para extinguir a punibilidade em processos criminais.

Segundo a Polícia Civil, os suspeitos tinham um padrão de vida que não condizia com o trabalho que realizavam, com posse de carros de luxo e moradia em um dos condomínios mais caros de Cascavel.

Além disso, os investigados possuíam garagem de veículos para venda e uma casa de carnes nobres, que estariam sendo utilizados para lavar dinheiro.

Cotidiano