PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
7 meses

Personal é suspeita de roubar Rolex; relógio foi vendido por R$ 40 mil

Mulher é presa suspeita de furtar relógio e joias no MT - Divulgação/Polícia Civil de Mato Grosso
Mulher é presa suspeita de furtar relógio e joias no MT Imagem: Divulgação/Polícia Civil de Mato Grosso

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió (AL)

18/12/2020 21h45

Uma personal trainer foi presa em flagrante suspeita de furtar, de forma continuada, joias de uma cliente enquanto ministrava aulas de atividades físicas à vítima, que mora em um condomínio de luxo localizado na região da Estrada da Guia, em Cuiabá (MT). A prisão da investigada ocorreu ontem, após a vítima dar conta que um relógio Rolex Rose e um anel de diamantes, que estavam no quarto dela, tinham sido subtraídos.

Segundo a polícia, além do Rolex Rose, foram furtados da casa da vítima outro relógio da mesma marca, um anel de diamantes, inúmeras correntes, anéis, brincos e pulseiras de ouro.

Os nomes da vítima e da detida não foram divulgados em cumprimento a Lei de Abuso de Autoridade, que proíbe que agentes públicos informem nomes de pessoas que ainda estão em investigação. O UOL tentou localizar a defesa da investigada, na noite de hoje, mas não conseguiu.

A mulher relatou à polícia que as joias estavam sumindo de sua casa depois que contratou a personal trainer para orientá-la nas atividades físicas. A personal trainer foi presa em casa, localizada no bairro Despraiado, e, durante depoimento, na DERF (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Cuiabá), ela admitiu que vinha furtando joias da aluna.

"Durante a oitiva, a conduzida confirmou que havia subtraído o relógio Rolex Rose e o anel de diamante, que estavam em sua residência. Ela revelou que além das duas peças de alto valor, também subtraiu inúmeras correntes, anéis, brincos, pulseiras", informou a Polícia Civil de Mato Grosso.

O delegado Guilherme Bertoli, titular da DERF, disse que um dos relógios furtados foi vendido pelo valor de R$ 40 mil para uma loja de joias localizada na região central de Cuiabá. O relógio vendido não foi recuperado.

"Os proprietários do estabelecimento foram identificados e afirmaram já terem feito a intermediação de venda do relógio para fora do estado de Mato Grosso. Ambos foram intimados para comparecer na DERF Cuiabá para serem ouvidos", informou o delegado.

Investigadores da DERF recuperaram os objetos furtados, os quais foram reconhecidos pela vítima. Além disso, foram apreendidos R$ 36 mil em dinheiro vivo com a venda de um dos relógios de ouro da cliente. Sobre os R$ 4 mil que faltam, a investigada informou que gastou com compra de objetos pessoais.

Ela foi indiciada pelo crime de furto qualificado pelo abuso de confiança que era praticado contra a vítima. Os proprietários da loja que compraram um dos relógios vão responder na Justiça pelo crime de receptação. A Polícia Civil de Mato Grosso informou que as investigações continuam para descobrir se mais outras pessoas estão envolvidas neste caso.

Cotidiano