PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
3 meses

Policial é investigada por aparecer dançando funk com arma na cintura

Daniel César

Colaboração para o UOL, em Pereira Barreto (SP)

13/07/2021 13h39

Uma policial militar virou alvo de investigação após publicar um vídeo no TikTok no último fim de semana em que ela aparece dançando funk com uma pistola na cintura.

As imagens passaram a repercutir em grupos de WhatsApp e causaram muitas críticas da população de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, cidade em que a profissional atua. A repercussão provocou reação negativa entre seus colegas de corporação e o caso foi denunciado ontem à Corregedoria.

Na gravação, a policial está na calçada de um estabelecimento comercial e à frente de um carro. Não é possível identificar se ela colocou o celular para gravar no automático ou se há alguém segurando o aparelho.

A policial dança com uma garrafa de cerveja na mão e uma pistola na cintura ao som do funk "Chamo teu vulgo malvadão". Apesar de estar com a arma, a agente de segurança pública estava em um momento de folga.

Por conta do ocorrido, a Polícia Militar de Mato Grosso do Sul levou o conteúdo para ser discutido internamente. Em nota, a corporação explicou que "repassou o conteúdo para a Corregedoria da PMMS, que irá adotar as providências cabíveis ao caso".

A PM abrirá um procedimento administrativo para apurar as circunstâncias do caso. O processo de investigação deve durar de 15 a 30 dias e, só no fim, é que será determinado se haverá alguma punição. Ainda não foi explicado qual seria o tipo de punição a policial pode receber.

Enquanto a Corregedoria da PMMS analisa o caso, a policial - que faz parte da corporação desde 2018 - continuará trabalhando normalmente. Ela trancou suas redes sociais e apagou o perfil no TikTok.

A profissional terá que comparecer hoje na delegacia para prestar esclarecimentos sobre o ocorrido.

Cotidiano