PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
2 meses

Com 4,7°C e sensação de -0,4ºC, cidade de SP tem novo recorde de frio

Pedestres se protegem do frio e da chuva que atinge a região central cidade de São Paulo - LECO VIANA/ESTADÃO CONTEÚDO
Pedestres se protegem do frio e da chuva que atinge a região central cidade de São Paulo Imagem: LECO VIANA/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

29/07/2021 06h32Atualizada em 29/07/2021 11h12

A madrugada na capital paulista foi gelada e proporcionou mais um recorde de temperatura mínima em 2021. Os termômetros das estações meteorológicas automáticas do CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) da Prefeitura de São Paulo registraram média de 4,7°C e sensação térmica de -0,4ºC.

Em Engenheiro Marsilac, no extremo sul de Parelheiros, a temperatura mínima foi negativa, marcando -0,1°C.

Até então, a menor média mínima este ano havia ocorrido no dia 20 de julho com 5,4°C. Já a menor temperatura mínima absoluta, aquela registrada em um único local, ocorreu também em Engenheiro Marsilac com -2,3ºC e 0,1ºC.

Hoje o predomínio será de sol entre poucas nuvens e céu claro, mas as temperaturas não devem superar os 13°C por conta da atuação da forte massa de ar frio polar.

No interior do estado de São Paulo, Campos do Jordão, cidade turística famosa pelo frio, registrou 0,3ºC.

As próximas madrugadas ainda serão geladas e com expectativa de novo recorde na temperatura mínima na madrugada de sexta-feira (30). Além disso, as mínimas nos bairros mais afastados do centro expandido, distantes das áreas mais urbanizadas, poderão atingir valores absolutos próximos ou abaixo de zero.

O ar frio polar só deve começar a perder força a partir do início da próxima semana, quando as temperaturas se elevam gradativamente. As queda nas temperaturas no Sul e Sudeste brasileiro é provocada por uma massa polar que chegou ao país ontem e deve seguir trazendo frio até o dia 1º de agosto.

A madrugada de sexta-feira deve registrar termômetros em torno dos 3°C e valores negativos nas regiões mais periféricas da cidade. O dia será marcado por céu claro e poucas nuvens, temperatura máxima por volta dos 15°C. De acordo com o Climatempo, se amanhã a temperatura baixar de 3,5°C, mesmo que seja por apenas um décimo, a capital terá a menor temperatura registrada em 27 anos quando os termômetros chegaram a 0,8°C no dia 10 de julho de 1994.

O sábado (31) ainda será marcado por frio, mas sem expectativa de novos recordes de temperatura. Madrugada com termômetros em torno dos 7°C, predomínio de sol, céu com poucas nuvens e temperatura máxima de 16°C. A sensação será de frio no decorrer do dia, com taxas de umidade do ar entre 35% e 90%.

Com a chegada da frente fria à capital, a Prefeitura de São Paulo criou uma força-tarefa para acolher pessoas em situação de rua, com cinco tendas espalhadas pela cidade. De acordo com o prefeito Ricardo Nunes (MDB), haverá distribuição de sopas, cobertores, agasalhos, kits de higiene e atendimento médico. Serão cerca de 5 mil pratos por noite, além de 3,2 toneladas de agasalhos e cobertores obtidos em parceria com a Cruz Vermelha.

Cotidiano