PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Disputa entre empresários termina com bebê atingida por bala perdida, em SC

Suspeito de atirar em bebê em SC foram presos no Rio Grande do Sul - Divulgação/Brigada Militar
Suspeito de atirar em bebê em SC foram presos no Rio Grande do Sul Imagem: Divulgação/Brigada Militar

Abinoan Santiago

Colaboração para o UOL, em Florianópolis

05/08/2021 18h53

Uma bebê de 7 meses foi atingida ontem por uma bala perdida enquanto estava no colo do pai na frente de casa, em Chapecó (SC), a 557 km de Florianópolis. Dois homens envolvidos nos disparos acabaram presos horas depois do crime, que teria sido motivado por disputa comercial entre dois empresários da região.

Para a Polícia Civil, a suspeita é de que a ação fazia parte de um suposto acerto de contas. O caso foi registrado no bairro Seminário. Na ocasião, os tiros partiram de criminosos numa caminhonete modelo Frontier, que perseguia um Ford Mustang em que se encontrava um dos empresários envolvidos na disputa.

A criança estava com o pai, na frente da residência em que eles vivem, quando foi atingida no tórax por uma das balas. Ela foi encaminhada ao Hospital Regional de Chapecó, onde segue internada com quadro clínico estável, informou a unidade ao UOL.

Uma câmera de segurança chegou a flagrar o carro dos suspeitos, de 25 e 38 anos, que foram localizados em Severino de Almeida, no Rio Grande do Sul. Segundo a polícia, eles eram o autor do disparo e o mandante do crime. Com a dupla, a BM (Brigada Militar) localizou uma pistola calibre 380 e 57 munições intactas do mesmo calibre. Na casa de um deles, a guarnição ainda encontrou mais um revólver e outras cinco munições.

Segundo o delegado Ricardo Casagrande, a principal suspeita é que o crime tenha mesmo sido fruto de uma disputa entre empresários. "Tudo leva a crer em desentendimento comercial, mas ainda é muito preliminar confirmar a hipótese. Os suspeitos foram presos ontem, no Rio Grande do Sul, mas o mandante decidiu não prestar declarações. O certo é que não se trata de tentativa de assalto [ao empresário perseguido] ou qualquer relação com o pai da criança", resumiu.

A dupla foi encaminhada ao Presídio Estadual de Erechim, no Rio Grande do Sul. A Polícia Civil de Santa Catarina informou que ambos deverão responder pelo crime de tentativa de homicídio.

Cotidiano