PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

PF faz operação para apurar desvios em projetos de pesquisa no DF

Polícia Federal cumpre 11 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal e em Minas Gerais -
Polícia Federal cumpre 11 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal e em Minas Gerais

Do UOL, em São Paulo

21/09/2021 08h17

A Polícia Federal realiza hoje uma operação para apurar a suspeita de desvios de recursos em projetos de pesquisa financiados pela Finatec (Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos) e pelo CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico).

Ao todo, os policiais cumprem 11 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal e em Minas Gerais. A 10ª Vara Criminal Federal do Distrito Federal ainda determinou sequestro de bens e valores na ordem de R$ 2 milhões.

De acordo com a Polícia Federal, a investigação teve início neste ano a partir de um relatório de auditoria da CGU (Controladoria Geral da União) que indicou a possibilidade de esquema de desvio de recursos públicos entre os anos de 2015 e 2020 em projetos que recebem mais de R$ 10 milhões.

"Os alvos da operação valiam-se da utilização de diárias para pagamento de viagens não relacionadas ao objeto dos projetos; transferiam valores dos projetos para a conta pessoal do Coordenador de um dos projetos; realizavam pagamentos em duplicidade a bolsistas beneficiados e utilizavam recursos dos projetos para financiar despesas com aquisição de itens supérfluos, bem como para pagamento de aluguel de imóvel de luxo em Brasília", diz o comunicado.

De acordo com a Polícia Federal, os suspeitos irão responder pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro. A operação foi batizada de Klopês em referência a um termo que é empregado para designar os crimes contra o patrimônio.

Em nota, a Finatec disse que garantiu acesso irrestrito à documentação solicitada e que atua na gestão administrativa e financeira dos projetos de pesquisa, ensino e extensão de suas apoiadas, cabendo à estas o acompanhamento técnico, científico e acadêmico dos seus projetos. O UOL entrou contato com a CNPq e publicará um posicionamento assim que receber uma resposta.

Veja a nota na íntegra da Finatec.

Na data de hoje, 21 de setembro de 2021, a Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão de documentos relativos aos projetos 6422 e 6426.

A Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos - Finatec, na condição de fundação de apoio de IFES e ICT´s, esclarece que atua na gestão administrativa e financeira dos projetos de pesquisa, ensino e extensão de suas apoiadas, cabendo à estas o acompanhamento técnico, científico e acadêmico dos seus projetos.

A Finatec mantém compromisso com a ética e integridade, tendo implementado o programa de governança corporativa e compliance procurando mitigar riscos de atuação e, principalmente, cumprir a legislação vigente.

A Finatec, além de previamente já disponibilizar os dados em seu portal da transparência, franqueou acesso irrestrito à documentação solicitada e esclarece que em toda a sua atuação cumpre a legislação, assim como está à disposição das autoridades.

Cotidiano