PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Mulher é resgatada após ser enterrada viva na BA; companheiro é preso

11.12.2021 -- Polícia encontrou a mulher após dois dias de buscas; ela teria ficado 4 dias enterrada viva - Ascom/Polícia Civil
11.12.2021 -- Polícia encontrou a mulher após dois dias de buscas; ela teria ficado 4 dias enterrada viva Imagem: Ascom/Polícia Civil

Juliana Almirante

Colaboração para o UOL, em Salvador

11/12/2021 17h15

Uma mulher foi resgatada após ter sido enterrada viva em uma cova rasa na cidade de Barro Preto, sul da Bahia. O resgate ocorreu na última quinta-feira (09). Segundo a assessoria da Polícia Civil, a mulher passou quatro dias enterrada. Ao ser encontrada, estava desidratada, com sinais de pancada na cabeça e apresentando quadro de confusão mental.

O companheiro da mulher foi preso após confessar que agrediu, amarrou e enterrou a vítima. Em depoimento à polícia, ele disse que enterrou a companheira, de 53 anos, no último domingo (05), após uma discussão entre os dois. Os nomes da vítima e do homem preso não foram divulgados pela Polícia Civil.

Segundo o homem, a discussão ocorreu porque ele estava com ciúmes da companheira. Durante a briga, a mulher teria sido empurrada, caído, batido a cabeça no chão e ficado desacordada. Ainda em depoimento à polícia, o homem disse que amarrou a vítima e a enterrou.

"Foram horas de buscas em mata fechada. Ele [o companheiro] disse que sabia que a mulher estava viva e fez isso [a enterrou] como castigo, pois estava com ciúmes e queria punir a companheira", disse, em nota, o coordenador da 6ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), de Itabuna, delegado Evy Paternostro.

O desaparecimento da mulher foi comunicado por sua família à polícia na terça-feira (7), dando início às buscas. Ela havia saído de casa no dia 29 de novembro, para se encontrar com o companheiro, com quem passaria a semana.

O suspeito foi localizado pela polícia na zona rural de Barro Preto. Ele confessou o crime e apontou o local onde enterrou a companheira. O homem está preso em uma unidade da 6ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Itabuna), à disposição da Justiça. Ele foi autuado em flagrante por cárcere privado e tentativa de feminicídio.

Após ser resgatada pela polícia, a mulher foi encaminhada para um hospital e depois liberada. O UOL tentou contato com um familiar da vítima, que preferiu não falar sobre o caso, porque está muito abalado com a situação.

Cotidiano