PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Número de mortes em decorrência das chuvas em Petrópolis sobe para 195

Buscas no Morro da Oficina, em Petrópolis (RJ) - 20.fev.2022 - Fabiana Batista/UOL
Buscas no Morro da Oficina, em Petrópolis (RJ) Imagem: 20.fev.2022 - Fabiana Batista/UOL

Do UOL, em São Paulo

22/02/2022 08h38Atualizada em 22/02/2022 22h21

Subiu para 195 o número de mortos em decorrência dos deslizamentos provocados pelas chuvas em Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro, na semana passada, de acordo com boletim divulgado pelo Corpo de Bombeiros na noite desta terça-feira (22). Ainda há 69 pessoas desaparecidas. As buscas continuam.

Ao menos 169 vítimas já foram identificadas pela Polícia Civil, que divulgou uma lista com os nomes. O temporal ocorrido na terça-feira (15) é o mais letal da história da cidade. (veja quem são os mortos).

A Assistência Social atende 867 pessoas nos 13 pontos de apoio espalhados pela cidade.

As pessoas que precisaram sair de suas casas por conta dos deslizamentos e não podem ser acolhidas por familiares estão sendo orientadas a se instalarem em pontos de apoio, como as escolas da cidade.

A reconstrução

O governo estadual autorizou, na sexta (18), gastos de R$ 150 milhões para obras emergenciais em cinco áreas prioritárias em Petrópolis, como a rua 24 de Maio, rodovia Washington Luiz, praça Conde D'eu e na rua Teresa, conhecida pelo comércio.

Ainda haverá trabalhos no Túnel Extravasor do Palatinado, que teve sua galeria rompida, interditando parcialmente algumas vias.

Um documento interno do Corpo de Bombeiros da última quinta (17), obtido pelo UOL, aponta a falta de materiais básicos para a atuação dos militares fluminenses no resgate de vítimas da tragédia em Petrópolis, na região serrana do Rio.

Cotidiano