PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Audiência virtual é suspensa após participante aparecer em vaso sanitário

Parte de um dos julgamentos apareceu seminua em um vaso sanitário - Reprodução
Parte de um dos julgamentos apareceu seminua em um vaso sanitário Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

26/05/2022 16h06Atualizada em 27/05/2022 12h05

Em uma reunião virtual da 21ª Câmara Cível do Rio Grande do Sul, ontem, uma das partes de um dos julgamentos que seria discutido apareceu sentada seminua no vaso sanitário, em sua câmera de vídeo. A sessão foi imediatamente suspensa devido ao improvisto e depois retomada, de acordo com nota oficial do Tribunal de Justiça gaúcho.

O acontecimento inusitado está sendo investigado e apurado para que o Judiciário possa tomar "as medidas cabíveis". No entanto, ainda na nota de esclarecimento, o TJRS (Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul) deixa explícito que a pessoa no banheiro não é "magistrado, procurador, advogado ou servidor do TJ", não identificando quem se essa parte do julgamento é réu ou requerente.

"Trata-se de parte em processo cujo julgamento ainda não havia iniciado, mas que indevidamente se encontrava com a câmera aberta", escreveram as autoridades.

As sessões por videoconferência são comuns para o Poder Judiciário no pós-pandemia, porém, no caso da 21ª Câmara Cível do Rio Grande do Sul, as câmeras devem manter-se fechadas durante outros julgamentos.

Cotidiano