Greve SP hoje (28/11): Veja linhas afetadas no Metrô e CPTM

A greve no Metrô SP começou hoje (28) à meia-noite. A paralisação não tem previsão para acabar, aguardando uma nova assembleia do sindicato para determinar um dia e horário de encerramento. A categoria é contra privatizações e terceirizações propostas pelo governo.

Quais linhas serão afetadas na greve no Metrô SP?

Todas as linhas estatais (ou seja, as operadas pelo Metrô) não funcionarão no dia da greve. São elas:

  1. Azul;
  2. Verde;
  3. Vermelha

Da mesma forma, o funcionamento da linha 15-Prata, do monotrilho, será afetado pela greve.

Além do metrô, linhas de trem também serão paralisadas. Os trajetos operados pela CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) entrarão na greve.

São eles: 7-Rubi, 10-Turquesa, 11-Coral, 12-Safira e 13-Jade.

Justiça determinou o funcionamento parcial

O governo de São Paulo tomou medidas legais contra a greve.

Continua após a publicidade

A administração estadual solicitou que 100% dos funcionários trabalhem nos horários de pico. Durante o restante do dia, o governo pediu que, no mínimo, 80% permaneçam em seus postos de trabalho.

O TRT (Tribunal Regional do Trabalho) acatou o pedido e mandou que 80% dos funcionários do Metrô, CPTM e Sabesp trabalhem durante o horário de pico na greve.

O governo de Tarcísio de Freitas (Republicanos) afirma que a paralisação possui "interesse político". Em nota, a gestão estadual declarou que "a pauta principal dos sindicatos não está ligada a causas trabalhistas".

Governo declara ponto facultativo nesta terça-feira

Todos os serviços públicos estaduais trabalharão hoje com ponto facultativo. Segundo o governo de Tarcísio de Freitas (Republicanos) a decisão visa "reduzir os prejuízos à população, garantindo a remarcação de consultas, exames e demais serviços que estavam agendados".

A medida não vale para servidores da segurança pública e educação. Os serviços de restaurantes e postos móveis do Bom Prato também não serão afetados.

Continua após a publicidade

As consultas em unidades de saúde da capital e do estado terão seus reagendamentos garantidos, segundo o governo. O mesmo vale para postos do Poupatempo.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes