Conteúdo publicado há 3 meses

Polícia identifica suspeito de envolvimento na morte de dentista na Bahia

O suspeito de envolvimento no assassinato do dentista encontrado amarrado e morto, na tarde do último sábado (25), em Salvador, foi identificado pela Polícia Civil da Bahia.

O que aconteceu

A 1ª Delegacia de Homicídios informou que já tem indicativo de autoria da morte de Lucas Maia de Oliveira, 36. O nome do suspeito não foi divulgado para não atrapalhar as investigações.

Diligências estão sendo realizadas para localizar o homem. Segundo a Polícia Civil, a apuração está em curso e conta com a análise de câmeras de segurança, oitivas, e outras ações investigativas.

Câmeras de segurança flagraram uma pessoa saindo do prédio. O suspeito levava uma mala da vítima e usava uma blusa do dentista. As imagens, que já estão em poder da Polícia Civil, mostram a pessoa caminhando pelo estacionamento puxando a mala, reconhecida por familiares da vítima.

O carro do dentista, levado pelo suposto autor do crime, foi encontrado na manhã do domingo (26), na região do Vale do Muriçoca, a três quilômetros do prédio.

A polícia trata a pessoa, que também foi flagrada pelas câmeras no elevador do prédio, como a principal suspeita do crime.

Relembre o caso

O dentista foi encontrado morto dentro do apartamento em que morava, em um prédio de luxo localizado no bairro do Rio Vermelho, em Salvador. O corpo foi encontrado sem marcas de tiro

Continua após a publicidade

Lucas Maia de Oliveira estava desaparecido desde a última quinta-feira (23), segundo relatos da família. Conforme a Polícia Civil da Bahia, amigos e familiares de Lucas estiveram na Delegacia de Proteção à Pessoa para registrar o desaparecimento do dentista e foram orientados a procurá-lo em casa e em hospitais de grande circulação da cidade.

Ele foi encontrado em seu apartamento, em estado avançado de decomposição.

O carro do dentista não estava na garagem e o imóvel havia sido revirado e saqueado. As guias para remoção e perícia foram expedidas e os laudos devem esclarecer a causa da morte, segundo a Polícia Civil.

Lucas era cirurgião-dentista e tinha um consultório odontológico na Cidade Baixa, em Salvador. Ele fazia especialização em harmonização orofacial no Instituto Agenor Paiva de Pós-Graduação.

Suspeito foi cuidadoso, diz polícia

O suspeito tomou o cuidado de descer dois andares pela escada, quando deixou o apartamento da vítima. Ele tomou o elevador quando estava no 8º andar. Nas imagens, é possível ver que o suspeito deixou o prédio à 1h30 da madrugada de sexta-feira (24).

Continua após a publicidade

Novas imagens de câmeras internas do prédio e da rua estão sendo analisadas pela investigação.

Além do veículo, o suposto autor do latrocínio teria roubado dois televisores, um notebook, um celular, dinheiro e roupas da vítima, segundo a investigação. O celular levado pelo suspeito está sendo rastreado.

A polícia ouviu também um vizinho que teria ouvido pedidos de socorro vindos do apartamento do dentista, no 10º andar do prédio, na noite de quinta-feira. O morador ligou para a portaria e um segurança teria ido até o apartamento, mas não ouviu nada de anormal, apenas o barulho de um ventilador. À polícia, ele disse ter julgado que não era caso de tomar outras providências.

*Com Estadão

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes