Conteúdo publicado há 2 meses

Justiça manda devolver CNH de motorista que esqueceu menino em van em SP

A Justiça de São Paulo mandou devolver a CNH do motorista que esqueceu um menino de dois anos em uma van escolar em São Paulo. A criança morreu.

O que aconteceu

O TJ-SP permitiu que o homem possa dirigir, mas manteve a proibição de transporte escolar pelo condutor. Nessa decisão, a Justiça reanalisou as medidas determinadas para a soltura do casal responsável pelo veículo. Flavio Robson Benes e Luciana Coelho Graft foram colocados em liberdade provisória no dia 15.

Também foram revogadas a obrigação de recolhimento domiciliar em período noturno e nos dias de folga pela dupla. A Polícia Civil ainda investiga o caso.

A defesa do casal disse que a decisão da Justiça foi "acertada". "O incidente não tem relação com o direito de dirigir do acusado. Nós não estamos discutindo nada com relação ao Código de Trânsito Brasileiro", afirmou o advogado Gilberto Quintanilha Pucci, em nota enviada ao UOL.

Menino morreu após ser esquecido em van

O menino de 2 anos foi esquecido em uma van no bairro da Vila Maria, zona norte de São Paulo. O veículo passou o dia em um estacionamento.

O motorista disse à polícia que buscou o menino em casa pela manhã para levá-lo à escola. Flávio relatou que só percebeu que esqueceu a criança por volta de 16h, quando iria iniciar o processo de buscar um grupo na escola no fim do dia. Luciana era a auxiliar dele.

O menino foi levado até o Hospital Vereador José Storopolli pelo próprio motorista, mas chegou morto. O caso foi registrado no 73ª DP, no Jaçanã.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes