Argentina morta no RJ levou 18 facadas e lutou com agressor, indica laudo

A argentina Florencia Aranguren, 31, levou 18 facadas e lutou com o agressor, segundo o laudo do IML (Instituto Médico-Legal). As informações foram publicadas pelo jornal O Globo.

O que aconteceu

O exame de necropsia mostrou que ela sofreu a maioria das lesões no pescoço.

Uma das facadas atingiu a artéria carótida e a veia jugular direita. As lesões provocaram a hemorragia externa, o que levou a morte da estrangeira.

O corpo da vítima tinha sinais de escoriações no cotovelo esquerdo e no pé direito, o que pode indicar uma luta corporal.

Mariana Aranguren, irmã da vítima, afirmou que a família deseja justiça. "Flor era um anjo que cruzou com um demônio", disse ela em entrevista ao jornal O Globo.

O corpo de Florencia será cremado no Rio de Janeiro e as cinzas serão levadas para Buenos Aires. O cachorro da estrangeira, Tronko, fundamental na identificação do suspeito, será levado com a família para a Argentina.

Suspeito já foi condenado por estupro

O suspeito de matar a facadas argentina já foi condenado por roubo e estupro em Pernambuco.

Consta nos autos que Carlos José França, 32, roubou e estuprou uma adolescente de 15 anos. O crime teria acontecido no dia 11 de março de 2009, no município de Quipapá, na zona da mata de Pernambuco.

Continua após a publicidade

Na ocasião, ele ameaçou a vítima com uma arma de fogo. Ela voltava de um ensaio na escola e estava acompanhada de duas amigas quando foi abordada pelo homem.

Carlos José França exigiu dinheiro e o celular da adolescente. Em depoimento à Justiça, ela contou que não tinha dinheiro e só entregou o celular.

Insatisfeito, o homem a levou para uma região abandonada, onde praticou o estupro.

Em 2014, ele foi condenado pela Justiça de Pernambuco a 20 anos, 6 meses e 15 dias de reclusão, inicialmente em regime fechado. O Tribunal de Justiça de Pernambuco não informou se a pena foi convertida em regime semiaberto.

O homem também tem passagens por furto e lesão corporal, no Rio de Janeiro.

Ela morava na região há três dias

Florencia estava acompanhada do cachorro de estimação quando foi morta
Florencia estava acompanhada do cachorro de estimação quando foi morta Imagem: Reprodução/Facebook
Continua após a publicidade

O corpo de Florencia foi encontrado na quarta-feira (6), após uma denúncia anônima, segundo a prefeitura da cidade. A jovem argentina foi morta a facadas e pauladas, disse o secretário da Segurança Pública do município, Sergio Ferreira, em entrevista ao perfil Folha de Búzios, no Facebook.

Ela estava fazendo uma trilha em direção à praia de José Gonçalves com o cachorro no momento do crime. O animal, que permaneceu com a tutora, começou a latir, o que atraiu a atenção dos vizinhos, conforme relatado pelo programa Brasil Urgente, da TV Bandeirantes.

Imagens de câmeras de segurança mostram a vítima às 7h05 caminhando com o seu cachorro, em uma estrada no bairro José Gonçalves. Cerca de 23 minutos depois, um homem é visto passando pelo mesmo local de bicicleta.

Ela estava morando em Búzios há três dias, segundo a família contou à TV Globo.

A Polícia Militar foi ao local do crime e começou as buscas, resultando na captura do suspeito. Quando o homem foi levado para perto do cachorro, o animal reagiu, tentando atacá-lo.

A perícia foi acionada e o suspeito foi preso em flagrante por homicídio.

Continua após a publicidade

A Polícia Civil informou que a 127ª DP (Armação de Búzios) iniciou as investigações assim que foi comunicada do caso. Testemunhas foram ouvidas e câmeras de segurança foram solicitadas.

A Prefeitura de Búzios diz estar "colaborando integralmente com as autoridades para obter mais informações sobre este trágico crime", e afirma que a Polícia Civil conduz as investigações para esclarecer os fatos.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora