Conteúdo publicado há 1 mês

Filho é suspeito de matar a mãe em MS e alegar suicídio para encobrir crime

A Polícia Civil de Mato Grosso do Sul indiciou um jovem de 24 anos por suspeita de matar a própria mãe e alegar que ela havia se suicidado para encobrir o crime.

O que aconteceu

A psicóloga Simone Nascimento, 46, morreu em 7 de abril, na cidade de Três Lagoas. Segundo a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, após o crime, Matheus Nascimento, filho de Simone, teria dirigido com o cadáver da mãe dentro do carro até Andradina, no interior de São Paulo. Em seguida, levou a vítima para uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e alegou que ela havia se jogado do veículo, em uma suposta tentativa de suicídio.

Testemunhas rebateram o relato feito pelo filho. De acordo com a investigação, pessoas disseram ter presenciado uma discussão entre Matheus e Simone ainda no rancho em Três Lagoas, onde eles estavam antes da morte da psicóloga. Na ocasião, o suspeito, que é usuário de drogas, estaria "bastante alterado", segundo a delegada Letícia Mobis.

Discussão continuou na rodovia em direção à Andradina. Simone e Matheus foram vistos por testemunhas discutindo na rodovia MS-320. Uma testemunha que passava pela estrada no momento teria parado o carro e visto o suspeito pegando a mãe para colocá-la no veículo, explicou Mobis.

Nós localizamos testemunhas na rodovia MS 320, que liga a área rural onde eles estavam até a zona urbana de Três Lagoas, que viram esta vítima parada na rodovia. A testemunha parou também. A vítima pediu ajuda e disse que estava sendo agredida pelo filho. E a testemunha viu o filho pegando a vítima pelo braço e pela nuca, e a colocando novamente dentro do carro, e seguiu o caminho. Depois, a última visão que se tem desta vítima, mais ou menos, em um raio de 8 km para frente, foram as outras testemunhas que viram o corpo dela caindo de dentro do carro onde ela estava.
Delegada Letícia Mobis, titular da Delegacia de Atendimento à Mulher de Três Lagoas

Filho já havia agredido a mãe. Ainda segundo a investigação, Matheus foi preso em flagrante em 2022 por agredir Simone. "Esses elementos, com outros fatores apurados, principalmente a natureza das lesões que haviam no corpo da vítima, nos leva a pensar [que houve] feminicídio", concluiu a delegada.

A Polícia Civil indiciou Matheus Nascimento pelo crime de feminicídio. A denúncia foi encaminhada ao Ministério Público e ao Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul para dar prosseguimento ao caso. O suspeito está preso em Andradina, mas deve ser transferido para Três Lagoas. O UOL não conseguiu localizar a defesa do suspeito. O espaço segue aberto para manifestação.

Deixe seu comentário

Só para assinantes