Conteúdo publicado há 22 dias

Vídeo mostra empresário arrumando câmera que filmou adolescente em banheiro

Vídeo divulgado pela Polícia Civil de Goiás mostra o empresário preso por suspeita de instalar microcâmera na tomada de um banheiro para filmar os moradores de uma casa alugada, entre os quais uma adolescente, mexendo no aparelho.

O que aconteceu

Nas imagens, é possível ver o momento em que Franscimar Fernandes da Silva, 36, entra na residência para mexer na câmera. A gravação é do dia 8 de fevereiro de 2024 e a suspeita é de que o empresário foi até o imóvel para arrumar o aparelho, que estava posicionado para o chuveiro. Como a câmera tem sistema de áudio, é possível ouvir o som ambiente, como os latidos do cachorro da família.

Empresário foi preso na última sexta-feira (19). Ele é suspeito de filmar os moradores da casa que ele alugava — moravam no local uma adolescente de 16 anos, a mãe dela, uma tia e o irmão, um menino de 8 anos. O equipamento transmitia imagens do banheiro em tempo real e os deixava armazenado. Os investigadores acreditam que o equipamento ficou instalado por duas semanas.

Entenda o caso

A adolescente ficou assustada ao achar a câmera. "Ela gritava bastante, dizendo que tinha uma câmera escondida no banheiro. Pedi para me mandar uma foto e constatei que se tratava de uma câmera realmente. [Ele] filmou todas as mulheres da casa tomando banho e até uma criança de oito anos, que também ficou com trauma", disse o pai da jovem, que preferiu não se identificar, em entrevista ao UOL.

Os pais são divorciados e a jovem mudou para o endereço em Anapólis com a mãe, o irmão e a tia por ser próximo da escola. "Eles se mudaram para ficar mais perto do trabalho da minha ex-esposa e da escola da minha filha. Parecia tudo normal, mas depois tudo se encaixou quando descobrimos a câmera", contou o pai.

O pai da jovem afirma que o proprietário do imóvel teve atitudes estranhas logo no início. Segundo ele, Francismar foi até a casa no segundo dia de mudança, com a justificativa de desinstalar um equipamento usado para fazer imagens de monitoramento de câmeras de segurança.

Acreditamos porque havia realmente uma câmera de segurança na garagem. Mas, por que tirar as câmeras de segurança? No mesmo dia, ele pediu para usar o banheiro. Minha filha disse que ele poderia utilizar a suíte, mas ele insistiu para entrar no banheiro social e ficou lá uns dez minutos. Tenho certeza que foi nesse dia que Francismar instalou a câmera.

A câmera estava escondida na tomada do banheiro. O equipamento foi descoberto em um momento em que a jovem estava sozinha em casa porque não pôde ir à aula. Ela ouviu cachorros latindo em direção ao banheiro da casa: era Francismar quem estava no local, sem que a família soubesse, segundo o pai.

Continua após a publicidade

Minha filha estava sozinha em casa porque havia passado mal e não foi para a escola. Francismar, que já devia acompanhar a rotina da casa, foi até lá. Não sei o motivo, talvez a câmera estivesse dando problema. Foi quando minha filha o flagrou [no banheiro] e ele saiu correndo.

A jovem percebeu que a tomada não estava na posição correta e levou um susto ao encontrar o equipamento. Em seguida, a adolescente ligou para o pai, que correu até a casa da família.

Avisei que deveríamos chamar a polícia, mas elas [mãe e filha] ficaram com medo. A mãe dela ainda falou com a esposa de Francismar, que negou tudo. Disse que o marido nunca seria capaz, mas ele foi.

O pai da jovem disse que a filha agora está com medo de sair de casa e voltar para a escola. A família —que já se mudou de casa— busca ajuda psicológica para a adolescente e o irmão.

Minha filha só chora, está desolada, com medo da exposição e de o Francismar ser liberado e fazer alguma coisa contra ela e a família. Eu, como pai, estou indignado com toda essa situação. Ele acompanhava 24 horas minha filha, imagina o que poderia fazer no futuro? Só quero Justiça, que ele apodreça na cadeia, e minha filha volte a sorrir e não tenha mais medo.

Investigação

Francismar Fernandes da Silva é suspeito de instalar câmera para filmar hóspedes em casa que alugava
Francismar Fernandes da Silva é suspeito de instalar câmera para filmar hóspedes em casa que alugava Imagem: Divulgação: PCGO
Continua após a publicidade

O suspeito também é dono de uma empresa de energia solar, com acesso ao interior de várias residências, o que leva a Polícia Civil a acreditar na existência de mais vítimas, disse a delegada Aline Lopes, responsável pelas investigações.

Ele poderá responder pelo crime de registrar cenas de nudez de criança e adolescente, além da invasão da casa. Além do mandado de prisão, também cumprimos um mandado de busca e apreensão na casa dele. Apreendemos vários celulares e computadores que serão periciados e ele pode responder por mais crimes.
Aline Lopes, delegada

O UOL tenta localizar a defesa de Francismar. O espaço segue aberto. À Folha, a defesa do suspeito disse que ainda não obteve acesso aos autos do processo que resultou em sua prisão preventiva.

Deixe seu comentário

Só para assinantes