Conteúdo publicado há 28 dias

PMs e estudantes entram em confronto dentro da Faculdade de Direito da USP

Policiais militares e estudantes da USP (Universidade de São Paulo) entraram em confronto na Faculdade de Direito da instituição, nesta sexta-feira (24), durante a posse do novo procurador-geral de Justiça, Paulo Sérgio de Oliveira e Costa.

O que aconteceu

Os estudantes gritavam contra o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos). "Fora, Tarcísio" e "recua, fascista" eram algumas das frases ditas pelos manifestantes.

Em um vídeo compartilhado pela vereadora de São Paulo Luna Zarattini (PT), é possível ver policiais militares empurrando estudantes. Um trecho da gravação mostra um dos agentes empurrando a cabeça de uma das pessoas presentes.

As reivindicações eram inúmeras. Passe livre estudantil, reversão da privatização da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) e ampliação das câmeras corporais na Polícia Militar.

Um dos cartazes dizia: "Estudante não é caso de polícia". Nesta semana, estudantes foram detidos pela Polícia Militar na Assembleia Legislativa de São Paulo em protesto contra a criação de escolas cívico-militares, projeto de Tarcísio.

A Secretaria da Segurança Pública disse que "houve tumulto, que foi controlado". "A PM analisa todas as imagens da ação", diz nota divulgada pela pasta.

A Faculdade de Direito da USP ressaltou que o diretor da instituição, Celso Campilongo, se colocou entre os alunos e os policiais para evitar confrontos. "Ele não acompanhou a cerimônia, uma vez que estava do lado de fora do Salão Nobre, para tentar amenizar a situação".

*Com informações do Estadão Conteúdo

Deixe seu comentário

Só para assinantes