Conteúdo publicado há 1 mês

Polícia identifica grupo que atacava estações-tubo com bomba, fezes e urina

Cinco pessoas envolvidas em um ataque com bomba a uma estação-tubo em Curitiba foram identificadas pela Polícia Civil do Paraná.

O que aconteceu

Jovens jogavam bombas, fezes e urina em estações-tubo desde outubro de 2023. Em abril deste ano, um cobrador foi atingido por uma bombinha e um corte profundo na perna. Ele precisou ser socorrido e encaminhado ao hospital. Outras possíveis vítimas ainda serão identificadas, segundo o delegado Rinaldo Ivanike.

Suspeitos foram identificados a partir da placa do veículo utilizado no dia do crime. Quatro homens e uma mulher, com idades entre 20 e 25 anos, serão indiciados.

Grupo responderá por lesão corporal. Os indivíduos também devem responder por perturbação do trabalho ou sossego alheio e crime contra incolumidade pública, disse o delegado.

O UOL não conseguiu localizar a defesa dos suspeitos porque os nomes não foram identificados. A reportagem também tenta contato com a vítima. O espaço está aberto para manifestação.

Relembre o caso

Um cobrador ficou ferido após ser atacado com uma bombinha na estação-tubo do Alto Boqueirão na noite de 29 de abril.

Os suspeitos estavam em um carro quando jogaram os explosivos. Testemunhas viram que os indivíduos passaram em um veículo vermelho e lançaram as bombinhas, que caíram no tubo e atingiram o trabalhador.

Continua após a publicidade

O cobrador ficou com ferimentos na perna. "Olha aí, pessoal, eles jogaram bombinha na minha perna", disse o homem enquanto mostrava o corpo ensanguentado.

O trabalhador está se recuperando. "Ele está bem, na medida do possível. Foi um ferimento grave, mas poderia ter sido pior ainda. Graças a Deus ele está se recuperando", contou Dario Pereira, amigo da vítima e membro do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc).

Não foi a primeira vez que explosivos foram jogados em estações. Testemunhas contaram a Dario, chefe do Setor de Inteligência do Sindimoc, que os mesmos suspeitos já lançaram bombinhas nas estações anteriormente. Dessa vez, porém, o artefato caiu no tubo e atingiu o funcionário.

Deixe seu comentário

Só para assinantes