PUBLICIDADE
Topo

Ex-motorista, David Almeida alterna estilo explosivo com cânticos e orações

David Almeida, candidato do Avante, concorre em Manaus - Divulgação
David Almeida, candidato do Avante, concorre em Manaus Imagem: Divulgação

Rosiene Carvalho

Colaboração para o UOL, em Manaus

27/11/2020 04h00Atualizada em 27/11/2020 16h22

O discurso é de fim da "era dos caciques políticos" no Amazonas. Mas o candidato David Almeida (Avante), ex-motorista do senador Eduardo Braga (MDB), tem mais ligações com a "velha política" do que quer deixar transparecer.

Em lados opostos no próximo domingo, atualmente, o ex-patrão é aliado de seu adversário no segundo turno, o ex-governador Amazonino Mendes (Podemos).

A disputa foi apertada no primeiro turno: 24,31% para Amazonino, contra 22,74% para Almeida. Já a pesquisa Ibope mais recente colocou o candidato do Avante à frente, com 47% das intenções de voto, contra 32% para o postulante do Podemos.

Eleito três vezes como deputado estadual, a trajetória política de David Almeida se deu à sombra dos políticos que há quatro décadas se revezam no poder no estado.

Estava desempregado quando conseguiu trabalho para distribuir santinhos numa campanha eleitoral. Desde então, foi líder do ex-governador José Melo, presidiu o Legislativo estadual e, com a cassação do governador, assumiu a vaga tampão até a eleição suplementar, quando Amazonino foi eleito para o quarto mandato.

Os quatro meses na administração tampão são usados como maior trunfo para contrapor aos 40 anos de experiência na administração pública de Amazonino Mendes.

Quando se elegeu pela primeira vez, Almeida declarou não possuir bens. Nesta eleição, seu patrimônio soma R$ 857 mil, incluindo um imóvel na área residencial mais cara de Manaus.

David não tem grandes feitos na carreira. Mas, ao assumir o governo temporariamente, liberou pagamentos e deu continuidade a obras que Melo guardava para realizar no ano eleitoral.

Após a vitória de Amazonino, Almeida, então presidente da Assembleia, tentou adiar a posse, que acabou ocorrendo por determinação judicial. Nos últimos três anos, as divergências entre os dois só aumentaram.

Cânticos e orações

O candidato do Avante faz uso constante de comunicação com o eleitorado religioso por meio de lives com cânticos de louvores. Em momentos de tensão, também costuma ter explosões de humor.

No dia da votação em primeiro turno, orou pelo futuro de Manaus. Durante a comemoração da vaga no segundo turno, chorou, orou, lembrou do passado e terminou cantando e dançando músicas evangélicas no palanque.

"Há 24 anos, estava desempregado. Num pedido de oração da igreja, um amigo me indicou para trabalhar numa campanha como motorista, para entregar santinho e cartaz", disse.

Quem soube administra no pouco, sabe administrar no muito. Vou provar que vou tornar Manaus melhor de se viver. Deus é fiel. Hoje é o dia que se cumpre a promessa de Deus na minha vida
David Almeida, candidato pelo Avante à Prefeitura de Manaus

Em 2018, a imagem do ex-governador José Melo, cassado e preso pela Polícia Federal por desvios na saúde do estado, de quem Almeida era aliado, foi usada para atingi-lo por adversários.

Neste ano, tentou negar o apoio não declarado do governador Wilson Lima (PSC), também investigado por desvios na saúde.

Mas, no seu palanque, estão aliados de Lima. Seu candidato a vice é do DEM. O ex-deputado federal Pauderney Avelino, presidente estadual do partido, era secretário da gestão até o início da campanha.

"David Almeida traz uma proposta uma campanha de centro e se diz interessado em renovar e quebrar alianças com o grupo oligárquico. É uma renovação diferente", afirma o presidente do instituto Action Pesquisa de Mercado, Afrânio Soares.

Já Marcelo Seráfico, doutor em ciências sociais da Ufam (Universidade Federal do Amazonas), vê diferente a campanha. "Parece mais um dos personagens da política tradicional, que desde a origem se releva capaz de lidar com momentos de bonança e conflito do grupo em que se origina. Ele usou bem e em seu favor a oportunidade política", disse.

Entre seus rompantes, estão uma briga com deputado opositor na Assembleia em 2017 e ameaças de agressão física ao marqueteiro da campanha de Amazonino ao final de um debate nesta semana. O adversário também foi xingado.

"Políticos como eu existem para combater políticos ladrões como você, rapaz. O povo não te aguenta mais", disse Almeida, sem imaginar que estava sendo gravado.

Você utiliza a Alexa? O UOL é o parceiro oficial da assistente de voz da Amazon, com boletins de notícias e dados atualizados das últimas pesquisas eleitorais e dos resultados do 2º turno. Para saber sobre a eleição na sua cidade com a credibilidade do UOL, pergunte: "Alexa, qual é o resultado da pesquisa eleitoral em São Paulo?", por exemplo, ou "Alexa, quem ganhou a eleição no Rio de Janeiro?". Nos encontramos lá!