PUBLICIDADE
Topo

Internacional

"Não posso imaginar como tem sido difícil para vocês", diz pai de vítima de massacre nos EUA à família do suspeito

Do UOL, em São Paulo

16/12/2012 03h48

Robbie Parker, 30, pai de Emilie, 6, foi o primeiro parente de uma vítima do massacre na escola Sandy Hook, em Newtown (EUA), a falar sobre a tragédia. Em entrevista coletiva, Parker fez um depoimento emocionado sobre a filha, que descreveu como “uma criança bonita e sorridente”. “Se ela estivesse viva, seria a primeira a confortar os parentes das vítimas”, disse.

 Parker agradeceu às pessoas que estão dando apoio à família e se ofereceu para ajudar os outros parentes de vítimas da tragédia – inclusive a familiares do suspeito de ter cometido o crime, Adam Lanza, 20. “Não posso imaginar o quanto essa experiência tem sido difícil para vocês”, disse o pai de Emilie, referindo-se à família Lanza.

 Emilie, prosseguiu Parker, era “a melhor amiga” de suas duas filhas mais novas e já ensinava uma delas a escrever. “Elas a procuravam quando precisavam de apoio. Isso geralmente é reservado ao pai ou mãe, mas era bonito ver... como elas corriam [para Emilie] para ter apoio, beijos e abraços”, lembrou o pai da vítima.

“Ela era sempre gentil com todo mundo. Fui muito abençoado em ser seu pai”, disse Parker sobre a filha. Ele contou que estava ensinando Português à filha e que a última conversa com ela ocorreu na língua. “Ela me disse ‘bom dia’ e perguntou se eu ia bem.”

Internacional