Greve geral na Argentina afeta 59 voos do Brasil; saiba o que fazer

Colaboração para o UOL

  • Juan Mabromata/AFP

    Trens também ficaram parados na estação Constitución, em Buenos Aires (Argentina)

    Trens também ficaram parados na estação Constitución, em Buenos Aires (Argentina)

A greve geral que acontece nesta quinta-feira (6) na Argentina cancelou todos os voos nacionais e internacionais no país. No Brasil, foram afetadas as operações das companhias aéreas Latam, Gol, Azul, Aerolíneas Argentinas, Turkish Airlines e Qatar Airways.

As empresas têm pelo menos 59 voos que ligam o Brasil à Argentina, nos dois sentidos. Os voos cancelados partiriam ou chegariam aos aeroportos de Cumbica (SP), Galeão (RJ), Salgado Filho (RS), Curitiba (PR), Salvador (BA), Florianópolis (SC) e Brasília (DF).

Os passageiros afetados podem solicitar a remarcação do voo ou o reembolso da passagem, de acordo com as companhias aéreas.

Latam

A Latam teve 19 voos cancelados nos dois sentidos, sendo dois na quarta-feira e 17 nesta quinta-feira. A companhia afirmou que os passageiros podem alterar a data do voo sem cobrança de multas nem diferenças tarifárias (pode ser ida e volta simultaneamente) para até 20 dias depois da data original.

Para voos durante a Semana Santa (entre os dias 12 e 17 de abril) ou para além dos 20 dias após a data original da viagem, não serão cobradas multas, mas poderão ser cobradas diferenças tarifárias.

Outra opção é a alteração de rota (origem ou destino) sem a cobrança de multas, mas sujeita às diferenças tarifárias. Caso não queira mais viajar, o passageiro pode solicitar o reembolso do bilhete não utilizado sem a cobrança de multas. Os passageiros devem procurar a central de ajuda da Latam.

Em relação à assistência aos passageiros em Buenos Aires, a Latam afirmou apenas que segue a legislação vigente de cada país, mas não esclareceu o que determina a lei argentina.

Gol

Foram 14 voos da Gol cancelados por conta da greve na Argentina. Para tentar minimizar os transtornos, a companhia diz que já avisou antecipadamente todos os passageiros. Na quarta-feira (5) já houve cinco voos dois sentidos, sendo três antecipados e dois novos. Serão oito voos extras para reacomodar todos os passageiros.

A companhia afirmou que todos os passageiros que estão na Argentina e impossibilitados de retornar ao Brasil têm o direito de receber assistência completa, como hospedagem e alimentação.

A empresa orienta os passageiros dos voos afetados a entrarem em contato com a central de atendimento: 0300-1152121, no Brasil, e 0810.266.3131, na Argentina, para escolher uma reacomodação de acordo com a sua necessidade.

Azul

A Azul informou que os dois voos cancelados foram reprogramados para esta sexta-feira (7). O novo voo tem previsão de saída de Belo Horizonte às 10h. O voo de volta deve decolar de Buenos Aires às 14h10.

A companhia afirma que "todos os clientes foram notificados e reacomodados para os voos do dia seguinte". No entanto, em caso de dúvidas o passageiro pode entrar em contato pelo telefone 4003-1118

Aerolíneas Argentinas

Com 18 voos diários entre o Brasil e a Argentina, nos dois sentidos, Aerolíneas Argentinas afirmou que os voos podem ser remarcados, sem custo, para até o 11 de abril. Se o passageiro quiser viajar depois dessa data, será cobrada somente a diferença tarifária, mas sem a multa de remarcação. Todos os passageiros afetados também poderão solicitar reembolso integral da passagem. O pedido deve ser feito pela central de atendimento (0800-7610254) ou nas agências de viagem.

Outras companhias

A Emirates tem um voo diário em cada sentido com origem e destino no Rio de Janeiro. A Turkish Airlines e a Qatar Airways também voam para a Argentina a partir do Brasil, mas com saída e chegada no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.

A remarcação para os voos das três companhias podem ser feitas diretamente no site das próprias empresas.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos