PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Motorista atropela multidão em atentado em ponto turístico de Barcelona; há mortos

João Henrique Marques e Gustavo Franceschini

Do UOL, em Barcelona

17/08/2017 12h34Atualizada em 17/08/2017 22h29

No início da tarde desta quinta-feira (17), uma van atropelou dezenas de pessoas no centro de Barcelona, deixando 13 mortos e mais de 119 feridos -- ao menos 15 em estado grave--, informou a polícia da cidade espanhola. O ato ocorreu nas Ramblas, um calçadão de pedestres e importante ponto turístico da cidade.

Dois suspeitos foram presos em ligação com o ataque, informou o presidente da Catalunha, Carles Puigdemont.

Local do atentado em Barcelona - Arte/UOL - Arte/UOL
Local do atentado em Barcelona
Imagem: Arte/UOL
O caso está sendo tratado como um ato de terrorismo, mas até o momento nenhum grupo assumiu a autoria do ataque. Um toque de recolher foi pedido para facilitar as buscas no local; a indicação é que as pessoas não transitem por Barcelona "a não ser que seja extremamente necessário. Enquanto procurava o autor, a polícia pediu aos pedestres que liberem as vias da região para a passagem de veículos de emergência.

O motorista teria acelerado a van em direção à multidão por cerca de 500 metros em uma área muito frequentada por turistas. Autoridades agora buscam por um segundo furgão que teria sido usado.

A área ficou isolada em um raio de 200 metros. As lojas ficaram fechadas e começaram a ser esvaziadas mais de uma hora depois do ataque. As autoridades da Catalunha fecharam as estações de metrô e trem nos arredores.

A reportagem do UOL estava em uma loja de departamentos na região no momento do ataque. Primeiro, as portas foram fechadas; minutos depois, os acessos entre os andares dentro da loja também foram bloqueados. Cerca de meia hora depois, a loja foi evacuada. O incidente gerou correria, e houve relatos de tiroteio na área, após o atropelamento. A polícia mandou todas as pessoas se abrigarem em algum lugar fechado, e a área da praça ficou completamente esvaziada.

Vídeos em redes sociais mostram o resgate dos feridos e pessoas fugindo do local, assustadas. Outros revelaram policiais armados revistando a área, à procura do autor do ataque.

Segundo o jornal "El País", o furgão branco usado no atentado teria sido alugado por Driss Oukabir na cidade de Santa Perpetua de la Mogada. Não há informações sobre a nacionalidade do suspeito.

O primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, afirmou no Twitter que está em contato com autoridades depois do incidente.

As Ramblas são um grande calçadão turístico de 1,2 quilômetros, que atravessa o centro de Barcelona, desde a Praça da Catalunha até o monumento a Cristóvão Colombo, de frente para o mar. Nas últimas semanas, pichações com ameaças contra turistas apareceram em Barcelona, que atrai ao menos 11 milhões de visitantes por ano.

Desde julho de 2016, veículos têm sido usados para atropelar multidões em uma série de ataques terroristas na Europa, deixando bem mais de 100 mortos em Nice, Berlim, Londres e Estocolmo.

Internacional