PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Coreia do Sul detecta transporte de mísseis na vizinha do Norte e prevê novos testes

Reprodução/KCNA
Imagem: Reprodução/KCNA

Colaboração para o UOL

30/09/2017 12h33

A Coreia do Norte retirou recentemente de uma fábrica militar da capital Pyongyang vários mísseis, o que seria um forte indício de que o regime de Kim Jong-un está preparando mais testes e ações de ameaças. As informações foram divulgadas pela rede estatal de televisão e rádio sul-coreana KBS no fim desta sexta-feira e reproduzidas pela agência de notícias Reuters.

Segundo a emissora, uma fonte da inteligência sul-coreana que não identificada afirmou que oficiais do país e dos Estados Unidos que atuam na área detectaram que mísseis foram transportados para longe da Fábrica de Desenvolvimento e Pesquisa de Mísseis da Coreia do Norte, em Sanum-dong, na parte norte de Pyongyang.

A fonte da emissora não disse quando e nem para que local foram movidos. Os mísseis podem ser de alcance intermediário (Hwasong-12) ou mísseis balísticos intercontinentais (Hwasong-14), de acordo com a KBS, embora a instalação de mísseis em Sanum-dong tenha se dedicado mais à produção de mísseis balísticos intercontinentais.

Uma fonte do Ministério da Defesa da Coréia do Sul disse que não pode confirmar as informações divulgadas pela emissora e nem se houve alguma atividade incomum na área mencionada.

O oficial de inteligência sul-coreano manifestou ainda a sua preocupação de que a Coreia do Norte poderia realizar mais testes e provocações a seus inimigos perto do aniversário da fundação de seu partido comunista, em 10 de outubro, ou possivelmente quando a China realizar o Congresso do Partido Comunista, oito dias depois.

Em meio à escalada de tensões na península coreana, a Coreia do Sul e as forças norte-americanas realizaram recentemente o primeiro exercício conjunto de treinamento de defesa aérea na região, de acordo com um comunicado divulgado pelo comando americano do Pacífico nesta sexta-feira.

A nota não mencionou a data do exercício, mas disse que uma nova atividade já está programada para ocorrer nos próximos meses, uma vez que as duas forças agora já estão mais familiarizadas com suas respectivas capacidades.

Internacional