PUBLICIDADE
Topo

Trump não irá a funeral de McCain; senador deixou mensagem póstuma com recado ao presidente

Robyn Beck / AFP
Imagem: Robyn Beck / AFP

Do UOL

Em São Paulo*

27/08/2018 15h45

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump não irá ao funeral de John McCain em Washington no final de semana, informou nesta segunda-feira (27) o porta-voz do senador falecido. McCain morreu aos 81 anos no último sábado (25), vítima de um câncer.

"O presidente não comparecerá, pelo que sabemos, ao funeral. É apenas um fato", informou Rick Davis, antigo colaborador de McCain, em coletiva de imprensa no Arizona.

Apesar de Trump e McCain serem do mesmo partido, o Republicano, os políticos tinham desavenças que se tornaram públicas em 2015, durante a campanha presidencial. McCain desaprovou diversas vezes as declarações polêmicas de Trump em relação a temas cruciais, como o tratamento dado a imigrantes.

No último domingo, o jornal The Washington Post noticiou que o mandatário havia vetado uma declaração que classificava o senador falecido de "herói".

John McCain deixou uma mensagem póstuma que parece destinada ao atual presidente norte-americano. No texto, ele alertou contra "rivalidades tribais" que semearam "ódio" em todo o mundo. As palavras foram lidas hoje.

Nós enfraquecemos nossa grandeza quando confundimos nosso patriotismo com rivalidades tribais que semearam ressentimento, ódio e violência em todos os cantos do globo

Declaração póstuma de McCain, lida pelo assessor de campanha, Rick Davis.

"Nós enfraquecemos quando nos escondemos atrás de muros, em vez de derrubá-los, quando duvidamos do poder de nossos ideais, invés de confiar que eles são a grande força de mudança que sempre foram", acrescentou, em aparente referência à presidência Trump.

*Com informações da AFP