PUBLICIDADE
Topo

Sobe para 832 o número de mortos por terremotos e tsunami na Indonésia

Do UOL, em São Paulo*

30/09/2018 04h28

Chega a 832 o número de mortos pelos dois terremotos e o tsunami de sexta-feira (28) em Palu e Donggala, na Indonésia. O dado foi divulgado neste domingo (30) pelo chefe de informações e relações públicas da Agência Nacional de Gestão de Desastres do país, Sutopo Purwonugroho.

A maioria das vítimas fatais é da cidade de Palu, a mais afetada, com 821 registros. Outras 11 pessoas morreram em Donggala.

"Mesmo que o acesso tenha sido interrompido, recebemos um relatório do centro da Cruz Vermelha indonésia em Donggala, que encontrou 11 mortos devido a desmoronamentos de edifícios e tsunami", disse Sutopo em Jacarta em entrevista coletiva.

Leia também:

Segundo o último comunicado divulgado pela agência, há pelo menos 540 pessoas feridas e 17 mil desabrigados.

De acordo com o Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS), o maior dos tremores atingiu 7,5 graus de magnitude e foi mais forte que a série de tremores que deixaram mais de 500 mortos e 1.500 feridos este ano na ilha indonésia de Lombok, na região de Bali.

Esse terremoto foi precedido por outro de 6,1 graus de magnitude, que causou a morte de uma pessoa e deixou dez feridos, além de provocar o desmoronamento de várias casas.

Aeroporto reaberto

Autoridades reabriram neste domingo o aeroporto de Palu - o que deve agilizar a chegada de assistência humanitária para os milhares de afetados na cidade. 

A organização AirNavIndonesia afirmou em comunicado que os voos comerciais serão limitados e que receberão prioridade nas operações de emergência e na ajuda humanitária.

A Força Aérea indonésia tem preparados para enviar para Palu 12 aviões Hércules, quatro Boeing 737, cinco aviões CN 295, dois aviões CN 235 e vários helicópteros, para que cumpram tarefas de salvamento, assistência humanitária, evacuação e logística.

O chefe da Força Aérea, YuyuSutisna, afirmou para a imprensa local que também serão enviados cem membros de unidades especiais.

O Ministério de Saúde está organizando a chegada de pessoal e material médico a Palu e as outras zonas afetadas, como a cidade de Donggala, a outra mais castigada com 277 mil habitantes.

Os hospitais da região estão tendo dificuldade para atender o grande número de feridos. Muitas pessoas receberam atendimento na rua e os moradores transportaram de modo improvisado os cadáveres.

A Indonésia, um arquipélago de 17 mil ilhas, fica no Anel de Fogo do Pacífico e é um dos países do mundo mais propensos a sofrer desastres naturais.

Em 26 de dezembro de 2004, a Indonésia sofreu uma série de terremotos devastadores, um deles de magnitude 9,1, na ilha de Sumatra. Este tremor motivou um grande tsunami que provocou a morte de 220 mil pessoas na região, 168 mil delas na Indonésia.

*Com Agência Efe