PUBLICIDADE
Topo

Menino faz brincadeira e obriga avião a ser evacuado por temor de bomba

Passageiro flagrou momento em que avião foi evacuado por falsa ameaça de bomba em Fuerteventura, na Espanha - Twitter/RamonCastanoFdz
Passageiro flagrou momento em que avião foi evacuado por falsa ameaça de bomba em Fuerteventura, na Espanha Imagem: Twitter/RamonCastanoFdz

Do UOL, em São Paulo

12/07/2019 11h55

Um menino de 11 anos foi acusado de ser o autor de um bilhete com uma ameaça de bomba que forçou a evacuação de um voo da companhia aérea Vueling de Fuerteventura com destino a Santiago de Compostela, na Espanha, com 180 passageiros a bordo, na semana passada.

O voo deveria ter decolado às 20h20 de quarta-feira (3) do aeroporto de Fuerteventura. No entanto, um bilhete com uma ameaça de explosão da aeronave foi encontrado no interior do avião. A nota era assinada por "o terrorista".

Por causa do bilhete, o voo atrasou. Horas mais tarde, a Guarda Civil espanhola informou que o autor da nota era um menino de 11 anos que já havia sido localizado com seus pais. O garoto afirmou que apenas fez "uma brincadeira".

Segundo Branca Rodríguez Pazos, passageira do avião, em entrevista ao jornal "La Vanguardia" a aeronave estava taxiando pela pista do aeroporto quando outra passageira, ao abrir a bandeja de seu assento, encontrou o bilhete.

Uma comissária de bordo informou o incidente ao piloto que prontamente avisou os passageiros que deveria seguir um protocolo e que por isso todos deveriam deixar a aeronave.

Ainda de acordo com Pazos, os passageiros permaneceram calmos e não houve histeria.

"Saímos do avião e a Guarda Civil entrou para revistar toda a aeronave. Um capitão da Guarda Civil nos disse que que não nos preocupássemos, porque eles teriam de cumprir um protocolo até o final, olhar o avião, usar os cães farejadores e revistar tudo", contou.

Nada foi encontrado na aeronave. No entanto, durante a revista, o avião ficou isolado e o aeroporto acabou temporariamente fechado.

Pouco mais de uma hora e meia depois, os agentes decretaram fim da emergência e o aeroporto voltou a operar normalmente. O voo para Santiago de Compostela decolou com duas horas de atraso.

Internacional