Topo

Mãe que se mostrou calma na TV após morte do filho vira suspeita do crime

Kimberly Compass, de 23 anos, mostrou-se fria durante uma entrevista para falar da morte de seu filho - Reprodução de vídeo/KWCH
Kimberly Compass, de 23 anos, mostrou-se fria durante uma entrevista para falar da morte de seu filho Imagem: Reprodução de vídeo/KWCH

Do UOL, em São Paulo

20/08/2019 11h15

Uma mulher foi presa nos Estados Unidos suspeita de ter assassinado o próprio filho. A americana havia concedido uma entrevista em que aparentava uma calma fora do comum.

Kimberly Compass, de 23 anos, conversou com a reportagem do canal KWCH em junho, pouco depois da morte de seu filho Zayden Jaynesahkluah, de apenas dois anos.

Na entrevista, Compass fala de maneira calma, alega que o menino sofreu convulsões e diz que não conseguiu reavivá-lo fazendo massagem cardíaca.

No entanto, na quinta-feira, a polícia prendeu Compass após novas evidências forenses terem apontado a americana como autora da morte do menino, mas ainda não revelou detalhes sobre o assunto.

O caso ocorreu no último dia 31 de maio, em um hotel em Wichita, no estado americano do Kansas. As equipes de emergência responderam a um chamado sobre um menino que estava com dificuldade para respirar. Quando uma equipe chegou ao local, o garotinho já estava morto.

Na entrevista para a TV, Compass disse que percebeu que seu filho estava mal durante a manhã.

"Quando levantei, vi que ele tinha vomitado. Liguei para a emergência, que me orientou a fazer massagem cardíaca. Eu o virei e comecei a fazer. Isso me desesperou. Fiquei histérica, já que, claro, era meu filho", contou.

Compass havia se separado do pai do menino, Caleb Jaynesahkluah, havia pouco tempo.

Mais Internacional