PUBLICIDADE
Topo

Após falar que a gripe é mais perigosa que o coronavírus, Trump volta atrás

17.mar.2020 - Donald Trump em coletiva na Casa Branca sobre o coronavírus - Jonathan Ernst/Reuters
17.mar.2020 - Donald Trump em coletiva na Casa Branca sobre o coronavírus Imagem: Jonathan Ernst/Reuters

Do UOL, em São Paulo

31/03/2020 20h20

O presidente Donald Trump afirmou hoje que o coronavírus é mais "cruel" do que a gripe comum, o que entra em contradição com as declarações anteriores, quando o chefe do Executivo não deu o devido valor à covid-19.

"Não é uma gripe. É mais cruel", disse Trump hoje, durante coletiva de imprensa na Casa Branca, enquanto falava sobre um amigo que está em coma após ser diagnosticado com coronavírus.

O tom da fala é diferente para o presidente, que em 9 de março escreveu no Twitter:

"No ano passado, 37.000 americanos morreram da gripe comum. Tem uma média entre 27.000 e 70.000 por ano. Nada fica fechado, a vida e a economia continuam. Neste momento, existem 546 casos confirmados de coronavírus, com 22 mortes. Pense nisso!".

Dois dias depois que Trump fez esse comentário, o doutor Anthony Fauci, que faz parte da força-tarefa do governo para conter a pandemia, alertou que o coronavírus é "10 vezes mais letal que a gripe sazonal".

Hoje, os membros da força-tarefa do coronavírus alertaram que os americanos deveriam estar "preparados" para mais de 100.000 mortes.

Os casos declarados de coronavírus nos Estados Unidos superaram os 174.400 nesta terça, segundo uma contagem da Universidade John Hopkins, com mais de 3.416 mortos.

Internacional