PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus: Racismo impede que alguns negros usem máscaras feitas em casa

Homem usa máscara contra coronavírus em Senegal - Jerome Gilles/NurPhoto via Getty Images
Homem usa máscara contra coronavírus em Senegal Imagem: Jerome Gilles/NurPhoto via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

07/04/2020 19h10

A pandemia do novo coronavírus tem levado muitas pessoas a fabricarem suas próprias máscaras em casa, mas alguns homens negros dos Estados Unidos relataram suas preocupações com este adereço e preferem não usá-lo. O motivo? Racismo.

"Nós temos muitos exemplos de criminalidade presumida de homens negros em geral. E aí nos temos as autoridades pedindo que nós usemos em público algo que pode, certamente, ser visto como um adereço de um criminoso, particularmente quando usado por homens negros", disse Trevor Logan, negro e professor da Universidade do Estado de Ohio, à CNN americana.

Homens negros de diferentes profissões e classes sociais têm manifestado preocupações neste sentido. "Há um contexto maior do que o vírus: neste caso, se trata do fato de que homens negros de capuz, touca ou máscara se encaixam na descrição de um 'suspeito' que a maioria das pessoas tem", lamentou Trevor.

"Eu não me sinto seguro usando um lenço ou panos, ou qualquer coisa que não seja claramente uma máscara para cobrir meu rosto quando eu for a uma loja. Porque eu sou um homem negro vivendo neste mundo. Eu quero continuar vivo, mas eu também quero continuar vivo", escreveu Aaron Thomas, educador no estado de Ohio, em seu perfil do Twitter.

Coronavírus