PUBLICIDADE
Topo

Inglaterra: enfermeira precisou carregar 40 corpos de vítimas de covid-19

A enfermeira Sally Goodright - Reprodução/Facebook
A enfermeira Sally Goodright Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

08/04/2020 08h49

Enfermeira do sistema público de saúde na Inglaterra, Sally Goodright disse que os profissionais da saúde estão "tão sobrecarregados com as mortes que não conseguem lidar" por causa da pandemia do novo coronavírus.

Em relato publicado em sua conta no Facebook, Sally descreveu o horror ao precisar carregar 40 corpos de vítimas da covid-19 do necrotério para caminhões frigoríficos porque já não há mais espaço para armazenar os mortos no West Mid Hospital.

"Tudo ficou particularmente perturbador quando vi nomes de pacientes que trato regularmente e nomes de pessoas queridas que eu não sabia que tinham morrido. Ficamos sem sacos de cadáveres, mas os mortos ainda estavam chegando das enfermarias", disse ela.

Ao lado de outros profissionais, Sally teve que permanecer na tarefa por "horas a fio". Mesmo com calor e suados, precisaram usar o equipamento de proteção completo, já que os mortos ainda eram infecciosos.

A enfermeira fez um apelo para que as pessoas fiquem em casa, dizendo que viu várias pessoas se exercitando nas ruas. "Que parte de 'ficar em casa salva vidas' essas pessoas não entendem? (...) Por favor, por favor, fique em casa. Eu quero voltar para a minha vida antiga", disse.

O governo britânico informou ontem que registrou 786 mortes pelo novo coronavírus em 24 horas, um novo recorde, elevando o número de vítimas fatais no país para mais de 6 mil.

Coronavírus