PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Prefeito de NY diz que covas coletivas não são só para vítimas da covid-19

10.abr.2020 - Imagem aérea mostra uma escavadeira abrindo uma cova coletiva em Hart Island, no distrito do Bronx (Nova York), para enterrar vítimas do coronavírus - EFE/EPA/JUSTIN LANE
10.abr.2020 - Imagem aérea mostra uma escavadeira abrindo uma cova coletiva em Hart Island, no distrito do Bronx (Nova York), para enterrar vítimas do coronavírus Imagem: EFE/EPA/JUSTIN LANE

Do UOL, em São Paulo

10/04/2020 18h18

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, fez uma longa thread no Twitter hoje para explicar a imagem capturada por um drone que mostra covas coletivas em uma ilha da cidade. Segundo ele, ali são enterrados corpos de pessoas não identificadas e não há apenas vítimas do novo coronavírus.

"São pessoas que ninguém depois de um período de tempo as reivindicou e não apenas as vítimas do Covid, mas as vítimas de todas as doenças, todos os motivos de fatalidade e estão sendo enterradas", disse de Blasio.

Ele garantiu que todas são enterradas com dignidade e que, se caso a família aparecer, seus corpos são devolvidos, mesmo em época de coronavírus.

"Sempre que perdemos alguém e há um membro da família ou um amigo, aqui em Nova York ou em todo o mundo, que quer fazer os preparativos para o enterro, mantemos os restos mortais até que estejam prontos. Dias, semanas, meses - não importa. A COVID-19 não mudou isso".

A vala em Hart Island foi capturada por um drone e exibida pela rede britânica BBC. O presidente Donald Trump chegou a comentar sobre as covas: "Nova York experimentou algo absolutamente horrível. Vi Hart Island ontem, vi pessoas enterradas ontem", disse em entrevista coletiva.

Bill de Blasio explicou que sempre foram feitos os enterros de pessoas não identificadas na ilha, mas que, em decorrência do coronavírus - e, por consequência, aumento no número de mortes em Nova York - aumentaram os casos de corpos não identificados.

"O número devastador de mortes que estamos vendo significa que, infelizmente, estamos perdendo mais pessoas sem família ou amigos para enterrá-las em particular. Essas são as pessoas que serão enterradas em Hart Island, com todo respeito e dignidade que Nova York pode oferecer", assegurou o prefeito.

Segundo o balanço da Universidade John Hopkins, a cidade de Nova York tem 5.820 mortes frente a mais de 18 mil de todo o território dos Estados Unidos. O estado de Nova York tem mais de 466 mil casos, o maior número do que qualquer parte do mundo. Os Estados Unidos são considerados o novo epicentro da pandemia.

Coronavírus